Vacinar para outras doenças também ajuda no combate à Covid-19 - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Vacinar para outras doenças também ajuda no combate à Covid-19

Por: Elite FM
Publicado em 27/10/2020
img
Vacinar contra o sarampo é medida importantíssima neste momento e não pode ser deixada de lado-Foto: CDC/Pexels/Gazeta do Povo

Vacinas para outras doenças também são armas efetivas no combate à Covid-19. Seja por uma ação indireta, seja por poderem ter algum efeito direto contra a doença, como no caso da BCG, que vem sendo pesquisada e na última terça-feira (20) começou a ser testada no Brasil, ainda sem resultados. Por enquanto, os benefícios diretos dessa e de outras vacinas são apenas especulações, que se baseariam no ganho de proteção ao se imunizar para outras doenças, como explica Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações. “Vacinas com componentes vivos podem ter o chamado efeito inespecífico de, eventualmente, reduzir a ocorrência de outras doenças, por um ‘treinamento’ do sistema imunológico. Tem-se tentado ver se vacinas, não para Covid-19, teriam papel na modulação da resposta imune e se elas preveniriam formas mais graves das doenças”, diz. "No momento, as vacinas do Calendário Nacional de Imunização podem ajudar de forma indireta contra a nova doença. Segundo a chefe da Divisão de Vigilância do Programa de Imunização da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, Vera Rita da Maia, o indivíduo com a vacinação em dia descarta várias doenças infecciosas, ajudando no diagnóstico da Covid-19.“Um estudo africano recente mostrou que ter vacinas em atraso para sarampo, coqueluche, meningite, pneumonia, entre outras do calendário, gera um risco de hospitalização e mesmo de morte 60 vezes maior do que o risco ao qual a Covid-19 expõe”, diz ele. “Então, as famílias que não colocam a vacinação do filho em dia, por medo do novo coronavírus, estão cometendo um grande equívoco”, diz ele. Por enquanto, os benefícios diretos dessa e de outras vacinas são apenas especulações, que se baseariam no ganho de proteção ao se imunizar para outras doenças, como explica Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações. “Vacinas com componentes vivos podem ter o chamado efeito inespecífico de, eventualmente, reduzir a ocorrência de outras doenças, por um ‘treinamento’ do sistema imunológico. Tem-se tentado ver se vacinas, não para Covid-19, teriam papel na modulação da resposta imune e se elas preveniriam formas mais graves das doenças”, diz.


Fonte: Gazeta do Povo