5G coloca Brasil no centro da “guerra” EUA-China e preocupa exportadores - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

5G coloca Brasil no centro da “guerra” EUA-China e preocupa exportadores

Por: Elite FM
Publicado em 26/10/2020
img
Foto: Reprodução/Facebook/Gazeta do Povo

O Brasil entrou no cenário da disputa mundial pela rede 5G faz algum tempo, mas só nos últimos dias se transformou no principal campo de batalha dos Estados Unidos para barrar a ofensiva da China. O clima esquentou ainda mais com a declaração do embaixador americano Todd Chapman de que seu país vai dar crédito, por meio de agências oficiais, para empresas de telecomunicações brasileiras, caso o país decida eliminar a gigante chinesa de tecnologia Huawei. A briga do governo de Donald Trump com a China poderia ter pouco significado para os brasileiros não fosse o fato de os chineses serem os maiores parceiros comerciais do Brasil. De janeiro a setembro deste ano, mesmo com a pandemia de covid-19, as transações comerciais entre Brasil e China chegaram a US$ 78 bilhões, quase US$ 5 bilhões a mais que no mesmo período do ano passado. Os chineses compraram US$ 53,4 bilhões de produtos brasileiros nos nove primeiros meses de 2020 e venderam US$ 24,6 bilhões. Com isso, o saldo do Brasil nos negócios com o país asiático ficou positivo em US$ 28,7 bilhões, mais de US$ 8 bilhões que o registrado no mesmo período de 2019. Com os EUA, pelo contrário, a situação piorou para o lado brasileiro. De janeiro a setembro deste ano o Brasil conseguiu vender apenas R$ 15,1 bilhões para os norte-americanos. Em contrapartida, os ‘gringos’ venderam para os brasileiros R$ 18,2 bilhões, o que resultou em saldo negativo para o Brasil de mais de US$ 3 bilhões. Mas quem está mais preocupado com o fato de o Brasil ter se transformado no principal palco da disputa de Trump com a Huawei  são empresas de telefonia que atuam no Brasil – como Vivo, Claro, Tim e Oi –, por estarem diretamente no meio do redemoinho, estão apreensivas e têm se manifestado. Mas a preocupação é maior entre produtores de soja, carne, açúcar e celulose, principais produtos de exportação do Brasil para a China. Há o temor de que, aos poucos, a China passe a comprar mais de outros países, deixando os produtos brasileiros em segundo plano. 


Fonte: Gazeta do Povo