Volta às escolas no PR: veja as regras para as atividades presenciais extracurriculares - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Volta às escolas no PR: veja as regras para as atividades presenciais extracurriculares

Por: Elite FM
Publicado em 19/10/2020
img
Simulação de como será o distanciamento social na sala de aula no Paraná por causa da pandemia. Foto: Gerson Klaina / Tribuna do Paraná.

A partir da próxima segunda-feira (19) 54 escolas estaduais de 30 municípios do Paraná voltarão a ter atividades extracurriculares presenciais. Instituições de ensino particulares e das redes municipais também estarão autorizadas a oferecer as práticas a todos os alunos com mais de 5 anos de idade. Para isso, uma série de medidas foi estabelecida com o objetivo de garantir a segurança de alunos, professores, funcionários e familiares em meio à pandemia do novo coronavírus Na lista das “atividades extracurriculares”, constam, entre outras, reforço escolar, curso de idioma, arte, esporte e lazer. Por enquanto, aulas curriculares presenciais continuam proibidas e atividades em modalidade remota devem continuar a ser disponibilizadas, sem prejuízo aos estudantes. Além disso, está proibida, em qualquer circunstância, a realização de atividades que envolvam aglomeração ou contato físico, como esportes coletivos ou modalidades de luta. Cada escola deve elaborar um protocolo de retorno às atividades extracurriculares, contemplando medidas de contingência para o enfrentamento da covid-19, compatível com sua realidade e em conformidade com as normas vigentes; O protocolo deve ser disponibilizado no site da instituição e “amplamente divulgado para todos os trabalhadores, pais, e estudantes por meio de recursos diversos”; As atividades extracurriculares serão facultativas à adesão e concordância das famílias. Os pais ou responsáveis que decidirem pelo retorno presencial do estudante, devem apresentar termo de compromisso de cumprimento das diretrizes estabelecidas no protocolo de segurança; No protocolo deve ser providenciado o escalonamento de professores para atendimento presencial nos momentos de entrada, intervalo, acesso aos banheiros, saída, entrega de refeições e outros; As escolas devem limitar o acesso às suas dependências somente a pessoas “indispensáveis para seu funcionamento” e restringir os pertencentes a grupos de risco, ou seja, com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, lactantes com filhos de até seis meses de idade e pessoas com cardiopatias graves ou descompensadas, pneumopatias graves ou descompensadas, imunodeprimidos, doentes renais crônicos ou hepáticos em estágio avançado, diabéticos e obesos.


Fonte: Tribunaonline