Manifesto de cientistas critica lockdowns e sugere medidas liberais de combate à Covid-19 - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Manifesto de cientistas critica lockdowns e sugere medidas liberais de combate à Covid-19

Por: Elite FM
Publicado em 19/10/2020
img

No começo de outubro três cientistas se reuniram na cidade de Great Barrington, no estado americano de Massachussets, e assinaram um manifesto propondo medidas mais liberais no combate à pandemia de Covid-19, como a abolição dos lockdowns e a volta total das atividades para aqueles considerados não vulneráveis, como jovens adultos e crianças. A abordagem chamada de “Proteção Focalizada” é a base do documento, conhecido como The Great Barrington Declaration, e desde sua publicação tem gerado controvérsias e sido alvo de críticas. No manifesto, os epidemiologistas Martin Kulldorff (professor de Medicina na Universidade Harvard), Sunetra Gupta (professor na Universidade de Oxford) e Jay Bhattacharya (professor na Escola de Medicina da Universidade de Stanford) afirmam que as atuais políticas de confinamento estão produzindo efeitos devastadores na saúde pública, como queda nas taxas de vacinação infantil, agravamento nos casos de doenças cardiovasculares, diminuição dos exames para detecção e tratamento de câncer e deterioração da saúde mental. “Manter estas medidas em vigor até que uma vacina esteja disponível causará danos irreparáveis, com os mais desfavorecidos sendo desproporcionalmente prejudicados”, alerta o documento. Os cientistas também alegam que a mortalidade causada pela Covid-19 é mais de mil vezes maior nos idosos e nos enfermos do que nos jovens. Entre as crianças, aponta o texto, a infecção pelo novo coronavírus é menos perigosa do que uma gripe comum. Por isso, dizem os autores do manifesto, é importante que se permita àqueles que apresentam um risco mínimo de morte pela doença que voltem a ter uma vida normal. “Sabemos que todas as populações eventualmente alcançarão a imunidade do rebanho – ou seja, o ponto em que a taxa de novas infecções é estável – e que isso pode ser assistido por (mas não depende) de uma vacina”, diz o manifesto. Desta forma, de acordo com a Declaração de Great Barrington, balanceando riscos e benefícios e deixando que as pessoas saudáveis tenham contato com o vírus para assim criar uma imunidade natural, as mortes seriam minimizadas, assim como os danos sociais causados pela Covid-19.Por fim o manifesto sugere que medidas sejam adotadas para proteger os mais vulneráveis, os quais devem ser tratados como o alvo central no combate à Covid-19 por parte dos gestores de saúde publica.


Fonte: Gazeta do Povo