Dinheiro na cueca, nas nádegas, na meia, em malas: a política volta ao “normal” - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Dinheiro na cueca, nas nádegas, na meia, em malas: a política volta ao “normal”

Por: Elite FM
Publicado em 18/10/2020
img
Sem exemplaridade de punição, corruptos acham que vale a pena carregar dinheiro até nas cuecas- Foto Gazeta do Povo

A notícia virou motivo de piadas nas redes sociais. Na quarta-feira (14), veio a público que a Polícia Federal (PF) encontrou cerca de R$ 30 mil escondidos na cueca do vice-líder do governo, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR). Parte desse dinheiro estaria escondido entre as nádegas do parlamentar. Após o escândalo, Chico Rodrigues foi afastado da vice-presidência do governo no Senado Federa e o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o afastamento do senador. “O caso envolvendo Chico Rodrigues se junta a outros escândalos na história da política brasileira, como dinheiro guardado em meia de parlamentar e malas recheadas de valores milionários, frutos dos desvios de recursos públicos e agora com a inovação” dinheiro nas nádegas”. Em julho de 2005, José Adalberto Vieira da Silva, na época assessor do então deputado estadual José Guimarães (PT), foi preso no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com US$ 100 mil na cueca e mais R$ 209 mil em uma maleta e passados 15 anos o processo ainda corre no Judiciário, o que é uma afronta ao bom senso da Justiça. Malas de dinheiro com R$ 51 milhões apreendidas em endereço relacionado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, em Salvador. Além da bizarrice, esses episódios mostram que os governos passam, mas a corrupção permanece. O mal feito não tem ideologia: está na direita, na esquerda, no centro. Dissemina entre conservadores, progressistas, liberais, socialistas e capitalistas. 


Fonte: Célio Martins -Gazeta do Povo