Programa da Copel incentiva arborização dos municípios - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Programa da Copel incentiva arborização dos municípios

Por: Elite FM
Publicado em 23/09/2020
img
Rua arborizada pela Copel – Imagem:https://www.copel.com/

Em cinco anos, Programa Florestas Urbanas possibilitou o plantio de 55 mil árvores no Paraná. Mudas de qualidade fornecidas gratuitamente e assistência técnica para a gestão da arborização na área urbana dos municípios. Este é o trabalho desenvolvido pelo Programa Florestas Urbanas, implantado há cinco anos pela área de meio ambiente e responsabilidade social da Copel. Neste período, cerca de cem municípios já foram beneficiados, com o plantio médio de 11 mil árvores por ano, em ruas, avenidas e praças. A solicitação de mudas é feita de modo online à Copel, e a retirada acontece nos hortos florestais das usinas Gov. José Richa (Salto Caxias, no município de Capitão Leônidas Marques) e Gov. Ney Aminthas de Barros Braga (Segredo, em Mangueirinha). No primeiro semestre deste ano, foram fornecidas 3.269 mudas, para 11 municípios. O objetivo é promover uma boa gestão da arborização urbana, com o plantio de espécies adequadas em cada local da cidade. Neste sentido, o plantio de espécies de pequeno porte onde há passagem de rede elétrica é fundamental para garantir que não haja desligamentos de energia e reduzir a necessidade de podas. De acordo com o diretor da Copel Distribuição, Maximiliano Andres Orfali, a parceria com os municípios contribui com a melhoria ambiental das cidades e reflete na redução das interrupções no fornecimento de energia, através de um conjunto de ações. Um dos municípios que participam do programa é Dois Vizinhos, que elaborou seu plano de arborização urbana em 2018 e já realizou o plantio de 600 mudas de árvores fornecidas pela Copel. Entre as características destacadas por ele estão a resistência das mudas a ataque de formigas e estiagem, além da formação dos espécimes, em altura apropriada para evitar casos de vandalismo, e sem ramificação que possa prejudicar a acessibilidade para os pedestres, nas calçadas.


Fonte: Imprensa Copel