0 debate necessário sobre o comércio com a China - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

0 debate necessário sobre o comércio com a China

Por: Elite FM
Publicado em 18/09/2020
img
Imagem:https://www.gazetadopovo.com.br/rodrigo-constantino

A China ficou mergulhada décadas no comunismo, com um sistema econômico socialista espalhando miséria entre centenas de milhões de pessoas. Desde os anos 1980, com o pragmatismo de Deng Xioping, a China se abriu ao mundo globalizado, tirando milhões da miséria e permitindo produtos baratos mundo afora, com mão de obra quase escrava e sem garantias produziu produtos sem concorrência de preço. A China mantém o regime político comunista, e o PCC controla tudo. É um país extremamente poluidor, sem transparência, que persegue jornalistas. Na pandemia os riscos dessa postura ficaram mais evidentes. Não se está  defendendo o fechamento do comércio com a China, o que seria inviável, já que o país é o maior parceiro comercial do Brasil. Sim, dependemos das compras chinesas, mas os chineses também dependem dos nossos alimentos. E ninguém está dizendo que é para cortar relações com o país, mas sim adotar postura mais firme e entender que há um custo intangível ou menos palpável dessa presença chinesa na globalização. O Brasil deve ter visão de longo prazo para se proteger de um sistema que usa um duplo padrão em seu próprio e único benefício, em que suas obrigações são relativizadas e sua propaganda cobra a todos os outros perfeição absoluta. Só assim preservaremos nossos empregos, investimentos, nossa ética e nossa humanidade. Pede-se para que sejamos "pragmáticos" com a China, e é por isso mesmo que não podemos ser ingênuos, submissos, inocentes. A China conquista mercado com uma postura extremamente agressiva e, em muitos casos, desumana. A pressão deveria ser para que empresas chinesas tivessem de se adaptar às regras do jogo. Quem demoniza o Brasil e faz vista grossa aos abusos chineses não é pragmático; é antipatriota! 


Fonte: Rodrigo Constantino- economista pela PUC-Gazeta do Povo