Casa Verde e Amarela: o que muda com novo programa habitacional do governo Bolsonaro - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Casa Verde e Amarela: o que muda com novo programa habitacional do governo Bolsonaro

Por: Elite FM
Publicado em 27/08/2020
img
Rogério Marinho e Jair Bolsonaro: governo reformulou Minha Casa, Minha Vida, que agora se chama Casa Verde Amarela-Foto: Marcos Corrêa/PR/Gazeta do Povo

O governo federal anunciou o Casa Verde e Amarela, novo programa habitacional que vai substituir o Minha Casa, Minha Vida. A iniciativa é do Ministério do Desenvolvimento Regional, comandado por Rogério Marinho, e terá como focos a regularização fundiária, melhoria habitacional e taxas de juros reduzidas para a população de baixa renda. De acordo com a pasta, o objetivo é ampliar o acesso à moradia digna. O corte na taxa de juros já havia sido adiantado por Marinho. Partindo dos atuais 4,75% ao ano, a taxa cairá para 4,25% para mutuários do Norte e Nordeste e 4,5% para outras regiões, segundo disse o ministro ao jornal "Valor Econômico". Com a diminuição dessa taxa, a expectativa é incluir, ao menos, 1 milhão de famílias no programa.As discussões para a remodelação do programa habitacional começaram no primeiro semestre, mas travaram porque o financiamento dessas obras é feito sobretudo com recursos do FGTS, que já está sendo bastante demandado nas ações de mitigação dos efeitos da pandemia da Covid-19 no país. Antes mesmo do lançamento oficial do Casa Verde e Amarela, Marinho já vinha defendendo a regularização fundiária e a redução dos juros para financiamento como as grandes apostas dessa reformulação. A estimativa do ministro é de que hoje existam entre 10 milhões e 12 milhões de habitações que precisam ser regularizadas no Brasil. O governo Bolsonaro vem concentrando esforços nas últimas semanas para reformular antigos programas da União, sobretudo os criados em gestões petistas – além do Minha Casa, Minha Vida, o governo vai reformular o Bolsa Família, que se tornará Renda Brasil. Bolsonaro quer deixar uma marca e um legado na área social.


Fonte: Gazeta do Povo