“Programa Alertar” inicia em Pato Branco para monitorar covid 19 - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

“Programa Alertar” inicia em Pato Branco para monitorar covid 19

Por: Elite FM
Publicado em 21/08/2020
img
Centro cidade de Pato Branco - Foto:Laudi Carlos Vedana

Trata-se de uma parceria entre a Secretaria de Saúde e o Centro Universitário de Pato Branco (Unidep), que busca monitorar precocemente a doença no município. Na última reunião semanal do Comitê Gestor de Enfrentamento ao Coronavírus, em Pato Branco, um dos assuntos abordados foi o programa Alertar, que teve início dia 19, em uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Centro Universitário de Pato Branco (Unidep). A secretária de Saúde, Márcia Fernandes de Carvalho, disse que foram feitos os últimos ajustes para colocar a iniciativa em prática. “O objetivo é podermos monitorar mais precocemente a doença no município”, resume. Uma das últimas ações, antes do funcionamento do Alertar, foi a orientação aos acadêmicos [de enfermagem e medicina], que irão atuar no programa; e aos profissionais de saúde do Município, quanto à paramentação, ao distanciamento e como será feito o levantamento de dados. O programa terá como objetivo monitorar os pacientes positivados para a covid-19, assim como os suspeitos que possuam alguma comorbidade. A enfermeira da secretaria e uma das responsáveis pelo Alertar, Luciane Bergamin, explica que a Vigilância Epidemiológica possui uma planilha, preenchida com as informações sobre os pacientes que precisavam ser monitorados.“Até então, eles eram monitorados somente pelo telefone. Agora, com esse programa, vamos monitorar in loco os pacientes com comorbidades, independente se são suspeitos ou confirmados por coronavírus. Nessas visitas será verificada a saturação de oxigênio, por meio da oximetria; e a temperatura do paciente”. A coleta dessas informações, segundo ela, ficará sob responsabilidade dos acadêmicos de enfermagem e medicina. Caso eles identifiquem algum paciente com alteração nesse quadro clínico ou dos sinais vitais, os acadêmicos irão informar à Central de Sintomáticos, encaminhando esse paciente para o ambulatório, onde será feita a sua reavaliação para tomar a medidas do protocolo do Programa Alertar junto à Central de Monitoramento. As visitas vão ocorrer de segunda a sexta-feira, iniciando pela manhã e podendo se estender até a tarde, conforme a demanda. Luciane explica que serão três equipes de atuação, compostas por um agente de saúde, além de um ou dois estagiários. Ainda, um motorista, que irá transportá-los até os locais em um micro-ônibus, como prevenção e atendendo às recomendações de distanciamento.


Fonte: Assessoria:Departamento de Imprensa do Município de Pato Branco