“Seria bom se os “fiscais da Ciência” parassem de dar pitaco do que não entendem” - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

“Seria bom se os “fiscais da Ciência” parassem de dar pitaco do que não entendem”

Por: Elite FM
Publicado em 31/07/2020

Para a jornalista, Cristina Graeml, os fiscais da Ciência seriam mais eficientes se parassem de falar do que não entendem, porque estão criando um antagonismo desnecessário entre os médicos. Ninguém é louco por ter decidido que só o maior dos níveis de evidência deve ser considerado ou insano por estar adotando agora os mesmos critérios da época da gripe H1N1,quando foi usado o Tamiflu, que não tinha recomendação científica e com seu uso provou-se o bom resultado que passou a ser usado normalmente para o H1N1. É por isso que a preocupação geral deveria ser alertar as pessoas a procurarem um médico logo nos primeiros sintomas e não só quando já estiverem muito mal, com falta de ar, como se recomendava no início da pandemia. É o caso que envolve hidroxicloroquina e ivermectina. Cabe ao médico avaliar, pelo estado de saúde do paciente, pelo seu histórico, por suas características físicas, pela faixa etária, se ele deve ou não ser medicado. E a decisão final é do paciente. É ele o maior interessado em se tratar ou não. 


Fonte: Cristina Graeml-Jornalista-Gazeta do Povo