Novas necessidades de moradia agitam mercado de venda e locação imobiliária durante pandemia - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Novas necessidades de moradia agitam mercado de venda e locação imobiliária durante pandemia

Por: Elite FM
Publicado em 30/07/2020

A pandemia do novo coronavírus forçou as pessoas a ficarem em casa e dividirem o tempo e o espaço entre trabalho e família, só que nem sempre com uma estrutura adequada para isso. E ao invés de esperar a Covid-19 passar, muita gente tem se adiantado, feito as contas e buscado outro imóvel para morar, esse sim atendendo às necessidades que foram forjadas nesse período: área para deixar sapatos, cômodo específico para trabalhar, sacadas em apartamentos para ver e sentir o mundo lá fora, comércio e serviços próximos e espaço externo para a criançada e os cachorros gastarem energia. A busca pelo imóvel ideal começou logo após a pandemia chegar para valer no Brasil, em março. Um movimento que surpreendeu o setor imobiliário, que já imaginava um 2020 perdido, mas que tem conseguido se manter e mesmo crescer em um momento de incerteza econômica. Seja para comprar ou para alugar, as novas necessidades dos clientes têm colocado construtoras, corretores e imobiliárias para trabalhar em um ritmo acima do esperado. De acordo com a pesquisa “A influência do coronavírus no mercado imobiliário brasileiro - 3ª Onda”, conduzida pelo DataZAP, do Grupo ZAP, a busca por imóveis aumentou 21% desde o início da pandemia no país. E as características principais desse novo imóvel desejado têm ligação direta com o momento de distanciamento social. Sete em cada dez entrevistados disseram que morar em um imóvel com ambientes mais divididos passou a ser importante ou muito importante. Além disso, 60% das pessoas passaram a considerar importante viver em espaços com vista livre e varanda, e que estejam próximos a comércios e serviços. A quantidade de dormitórios é outra exigência dos interessados para ter mais privacidade, isolamento sonoro, menos barulho com crianças e espaço para escritório. Melhor qualidade de vida é a tendência fundamental de quem procura imóveis para morar. Os apartamentos, considerados “apertamentos” estão sendo descartados por conta do novo normal que está surgindo. 


Fonte: Gazeta do Povo