Estado não deveria se meter no reconhecimento de atividades acadêmicas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Estado não deveria se meter no reconhecimento de atividades acadêmicas

Por: Elite FM
Publicado em 15/07/2020
img
Foto:Geraldo Magela Agência Senado

O papel, na prática, como certificado de trânsito concluído por um processo, substitui o fim real, que seria a adequação da ideia à realidade. Para acabar com isso, uma primeira medida seria fazer com que o Estado parasse de se meter no reconhecimento de atividades acadêmicas. Em outras palavras, o Estado seria tão cego para diplomas quanto hoje é cego para religiões e deveria ser cego para cor da pele (infelizmente, pela primeira vez na história deste país, para citar um certo apedeuta eneadáctilo, o surgimento das nefandas “cotas” fez com que o conceito obsceno e em si já racista de “raças” surgisse em documentos oficiais pátrios, para nossa vergonha eterna).Assim acabaria a palhaçada que é considerar que um engenheiro formado pelo ITA e um detentor de diploma “superior” de “visagismo capilar” (leia-se, literalmente, um diploma supostamente superior de cabeleireiro! Isto existe, senhores) formado pela Unifácil da esquina sejam igualmente tidos por “detentor de diploma de nível superior”, igualmente aptos a cursar qualquer mestrado.


Fonte: Carlos Ramalhete-Gazeta do Povo