Por que tanto ódio? “Primeiro morre a imprensa, depois a democracia” - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Por que tanto ódio? “Primeiro morre a imprensa, depois a democracia”

Por: Elite FM
Publicado em 11/07/2020
img
Presidente Jair Bolsonaro foi diagnosticado com Covid-19 . Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil/Gazeta do Povo

É pertinente o comentário do colunista Alexandre Garcia. ”O gabinete do ódio estava a toda velocidade na imprensa escrita e na internet, tem gente desejando a morte do presidente. O ódio expressado por essas pessoas é tamanho que chega a ser ridículo e risível. Quando uma informação é risível, ela perde a credibilidade. É bom a gente lembrar aos jornalistas que sem credibilidade a profissão deixa de existir. O Fernão Lara Rezende fez um artigo com o título “Notícia de falecimento”. O texto trata sobre a morte do jornalismo. Ele cita Joseph Pulitzer “primeiro morre a imprensa, depois a democracia”. A profissão pode morrer por causa de discurso de ódio. Precisamos ficar atentos nisso. O interessante é que os ditos discursos de ódio nas redes sociais só saem do ar quando é atribuído a um lado, quando se atribui ao outro lado não. Se as pessoas que pediram a morte do presidente, tivessem pedido a morte do ministro Alexandre de Moraes estavam presas. As pessoas sensatas entendem que a democracia está no equilíbrio, no contraponto de ideias, na discussão de ideia e no respeito. Todo mundo sabe que o básico é o respeito à vida humana.” 


Fonte: Alexandre Garcia-Gazeta do Povo