Vacinas contra o Covid-19 são desenvolvidas mais rápido do que o esperado - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Vacinas contra o Covid-19 são desenvolvidas mais rápido do que o esperado

Por: Elite FM
Publicado em 07/07/2020
img
Foto: Douglas Magno / AFP

Assim que foi verificado o potencial do novo coronavírus de se tornar uma ameaça mundial, no fim de fevereiro deste ano, a estimativa de pesquisadores e especialistas da área da saúde, em especial infectologistas, era de que uma vacina eficaz contra a Covid-19 demoraria entre 12 e 18 meses para ser desenvolvida. Se o ritmo que está sendo seguido no momento pelas empresas farmacêuticas for mantido, porém, o prazo para que se chegue à imunização artificial contra a doença deve ser menor do que o esperado. Nos Estados Unidos, as empresas AstraZeneca, Johnson & Johnson e Moderna, que recebem financiamento do governo, alegam que devem distribuir os primeiros lotes comerciais de suas vacinas experimentais no final de 2020 ou no início de 2021. Essas são as principais companhias do Operation Warp Speed, plano norte-americano de ter 300 milhões de doses de uma vacina segura e efetiva contra o coronavírus até janeiro do ano que vem.A Johnson & Johnson afirma que o primeiro ensaio clínico de sua vacina de vetor adenoviral deve começar na segunda quinzena de julho, dois meses antes da previsão inicial. O estudo contará com 1.045 voluntários saudáveis e será conduzido nos Estados Unidos e na Bélgica. É também em julho que a Moderna planeja iniciar a fase III dos testes de sua vacina, que utiliza uma molécula chamada RNA mensageiro (mRNA). A fase III é a última fase de estudo antes da obtenção do registro sanitário para que seja possível disponibilizar o produto à população. Aqui, o objetivo é demonstrar a eficácia da vacina. Vão participar do estudo 30 mil pessoas, sendo que o objetivo da empresa é produzir 500 milhões ou mais doses por ano. "A Food and Drug Administration [a FDA, agência federal dos EUA] autorizou o prosseguimento dos ensaios clínicos de quatro vacinas separadas e vimos várias vacinas de diversos desenvolvedores aparecerem - estou falando de números de dois dígitos. Temos, portanto, vários tiros ao gol em relação às vacinas. São boas notícias", afirmou o comissário da FDA, Stephen Hahn, ao programa de televisão "Good Morning America",  na última quinta-feira (2). 


Fonte: Gazeta do Povo