A música e seu poder de interferir no comportamento das pessoas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

A música e seu poder de interferir no comportamento das pessoas

Por: Elite FM
Publicado em 07/07/2020
img
Mauro César Cislaghi, maestro do Coral e Orquestra da UTFPR-Francisco Beltrão/Imagem:Jornal de Beltrão

Aquela melodia que traz bem-estar ou lembranças nem tão boas assim. Há os apaixonados pela música, que cantam ou tocam algum instrumento musical, assim como há aqueles que apenas admiram esta arte. Para Mauro César Cislaghi, a música entrou na sua vida muito cedo. Aos 10 anos, começou a fazer aulas de violão, mas ainda mais novo adorava fazer sons percussivos com caixas de papelão e panelas. Em 2004, começou a atuar como maestro e atualmente rege o Coral e a Orquestra da UTFPR-FB, que estão com os ensaios suspensos, por isso ele está preparando novos arranjos. “A música faz o cérebro liberar uma substância chamada dopamina, que, entre outras ações, causa prazer. Músicas mais calmas, mais lentas, com um intervalo mais consonantes, intervalos com menos tensão em termos sonoros auxiliam as pessoas a se acalmarem. Só que é interessante a gente observar que não precisa ser só com música calma. Algumas pessoas escutam um rock, que traz uma sensação boa, ou uma música clássica, ou uma música antiga que lembra o avô, por exemplo. É interessante que cada pessoa vai ter determinados gêneros musicais ou músicas específicas que vão trazer essa sensação boa. ”Segundo Mauro, algumas pessoas optam por aprender instrumentos musicais, porque se identificam com o som do instrumento. “Cada instrumento musical tem um timbre diferente; timbre é a qualidade do som, identidade do som, então, às vezes, as pessoas escutam violino, se identificam e querem aprender a tocar, ou um piano, um violão. O aprendizado do instrumento musical é muito bacana, porque também dá uma sensação de prazer e auxilia na memória, coordenação motora, desenvolvimento da percepção musical, tem diversos fatores, além da socialização. ”Para criança, a música é fundamental, porque “ativa os dois lados do cérebro e tem todas as questões que já mencionadas, como prazer, socialização, coordenação motora, desenvolvimento auditivo e também a questão dos sentimentos”. Quem está fazendo música, seja cantando ou tocando, acaba se centrando mais; o que é muito importante pra criançada. “Diversas pesquisas comprovam o quanto a música é importante, não só pro desenvolvimento da criança, mas pros jovens e pros adultos. É muito saudável. 


Fonte: Leandra Francischett –Jornal de Beltrão