Quem pagará a conta, no bolso e nas urnas, do adiamento das eleições municipais? - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Quem pagará a conta, no bolso e nas urnas, do adiamento das eleições municipais?

Por: Elite FM
Publicado em 06/07/2020

O Congresso Nacional promulgou em uma sessão repleta de afagos, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que altera as datas das eleições de 2020. A harmonia da sessão, que aprovou a mudança, porém, não traduz com exatidão as negociações que levaram à aprovação da PEC e, menos ainda, os impactos que a modificação das datas das eleições trará ao cenário político. A obtenção da ampla maioria de votos na Câmara foi o resultado de acordos que ainda terão partes a serem cumpridas. E a votação para prefeitos e vereadores em 15 e 29 de novembro, ao invés de 4 e 25 de outubro, poderá trazer impactos não apenas para os candidatos na esfera municipal, mas também para os políticos do plano federal, como o presidente Jair Bolsonaro, seus apoiadores e opositores. A aprovação da mudança aconteceu com absoluta maioria quando entrou dinheiro integral do Fundo de Participação dos Municípios e Estados, sem os descontos que o governo tinha implantado por causa da pandemia. Recursos que poderiam ser aplicados para a sociedade de forma mais justa vão ser gastos em campanhas que nada mais são do que “o tomaladacá”. Cabe ao eleitor dar o troco àqueles que fazem da política o jogo de interesses e o país “que se lasque”.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm