Show de meritocracia: brasileira humilde que se formou nos EUA dá exemplo para jovens - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Show de meritocracia: brasileira humilde que se formou nos EUA dá exemplo para jovens

Por: Elite FM
Publicado em 29/06/2020
img
Renata Gomes diante da parede com anotações para estudo no quarto. Tampa, Florida-EUA - Arquivo pessoal/Gazeta do Povo

Esta é uma daquelas histórias de encher o coração de esperança e lavar a alma. É inspirada num vídeo que recebi de uma jovem daqui de Curitiba que está morando fora do Brasil - um retrato do que uma sociedade pode colher quando investe na meritocracia, em valorizar as pessoas pelos resultados que apresentam a partir de seu próprio esforço, empenho e dedicação. Renata Gomes Martins é de família humilde. Anos atrás conseguiu uma bolsa integral para estudar nos Estados Unidos e acaba de se formar em Marketing e Negócios Globais, em plena pandemia em colação online.Para conseguir engrenar na carreira, fez os primeiros contatos e recebeu orientação de gente experiente. O projeto era formar uma rede de mentores para jovens como ela, que terminaram os estudos, precisam driblar as dificuldades normais de entrar para o mercado de trabalho, tendo o desafio adicional de estar em isolamento social. Não foi preciso muito para me convencer que estava diante de uma dessas provas cabais de que o esforço abre oportunidades e o conhecimento faz brotar ideias que podem ser transformadoras. "Depois de vir estudar nos Estados Unidos, finalmente entendi como me tornar uma aluna nota 10. Descobri que cada indivíduo possui e apresenta um jeito próprio de aprender. Dentre eles, físico, intrapessoal, interpessoal, verbal, matemático, musical, e visual. Como sou uma aprendiz visual, minha parede é minha forma de estudar. Cada semestre, ela fica de um jeito diferente. Também aprendi os porquês. O porquê de estudar, de ir à escola, de aprender coisas que parecem desnecessárias em nossas vidas. Esses novos aprendizados mudaram minha perspectiva sobre a importância que devemos dar à oportunidade de estudar. Se queremos consertar o mundo através da educação, acredito que o primeiro passo é ensinar o valor e a importância do estudo para as pessoas que já têm a oportunidade de ir à escola. 


Fonte: Cristina Graeml- Gazeta do Povo