Marco do saneamento é vitória do país, mas esquerda radical quer pobre no esgoto - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Marco do saneamento é vitória do país, mas esquerda radical quer pobre no esgoto

Por: Elite FM
Publicado em 27/06/2020
img
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O Senado aprovou o marco legal do saneamento básico, que facilita a entrada da iniciativa privada no setor. Foram 65 votos favoráveis e 13 contrários. O projeto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro, pois já teve o aval da Câmara dos Deputados. A votação aconteceu em um clima de tranquilidade, após o governo conseguir costurar um acordo com o Senado para vetar pontos polêmicos. O acordo fez com que todos os líderes retirassem os destaques (pedidos pontuais de mudança ao texto aprovado) apresentados. Com isso, a votação ocorreu de forma célere e o texto não precisou voltar para a Câmara, já que não foi modificado pelos senadores. Trata-se de ótima notícia! O Brasil tem cerca de cem milhões de pessoas sem tratamento de esgoto, e mais de 30 milhões sem água tratada. Isso é responsável por milhares de mortes por doenças facilmente tratáveis, que ocorrem por falta de higiene básica. Atrair o setor privado para investir no saneamento, portanto, é crucial. Espera-se até R$ 700 bilhões em investimentos, e a universalização até 2032. Há bons exemplos de exploração pelo setor privado já, como no caso de Niterói, no Rio de Janeiro, que já atingiu 100% de tratamento de água e esgoto faz tempo. A esquerda jurássica, porém, insiste numa narrativa ideológica tosca, alegando que "água não é mercadoria". Fácil falar isso quando se desfruta da piscina do Copacabana Palace, como fez Marcelo Freixo, do PSOL. Mas é complicado para os pobres que vivem em meio ao lixão das favelas e periferias. A hipocrisia não passou despercebida e o socialista foi bastante criticado nas redes sociais. Foi o caso do secretário da Fundação Palmares:De onde menos se espera é que não sai nada mesmo. A turma do PT e seus satélites, como a Rede, lutarem contra a aprovação do projeto. São os mesmos que estiveram contra o Plano Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal, as privatizações e que basicamente torcem pelo coronavírus para prejudicar o governo atual. Conspiram contra o Brasil. Eis a lista dos senadores que votaram contra, ironicamente 13, o número da Besta, para que nunca sejam esquecidos na época das eleições:Sérgio Petecão–PSD-AC, Randolfe Rodrigues Rede AP, Jacques Wagner,PT Bahia, Eliziane Gama, Cidadania,MA, Neverton Rocha, PDT MA, Veneziano do Rego, PSB,PB, Paulo Rocha, PT BH, Humberto Costa, PT,PE, Jean Paul Prates, PT,RN, Zenaide Maia, Pros, RN, Paulo Pain, PT RS, Mecias de Jesus, Republicanos RR, e Rogério Carvalho PT Sta.Catarina. Nomes esses para serem lembrados por querer pobres no esgoto, como aponto o jornalista, Rodrigo Constantino. 


Fonte: Rodrigo Constantino-economista da PUC