Aula Paraná se consolida e se torna modelo para o Brasil - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Aula Paraná se consolida e se torna modelo para o Brasil

Por: Elite FM
Publicado em 24/06/2020
img
Aula Paraná se consolida como modelo e exemplo para o Brasil/AEN/Foto:SEED

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte conseguiu aliar educação e tecnologia e oferecer aos alunos um conteúdo de qualidade. A adesão por professores e alunos cresceu vertiginosamente em poucos dias após entrar no ar. Hoje, quase 3 meses desde o lançamento da solução de aula não presencial, já são mais de 930 mil downloads do aplicativo e mais de 23 milhões de visualizações no Youtube. Há três meses, no dia 20 de março, os portões da Escola Estadual da Cango, em Francisco Beltrão, fecharam por causa da pandemia de coronavírus. O vírus afastou 106 alunos da sala de aula, deixando famílias aflitas e inseguras por causa da pandemia. Passado um trimestre, a insegurança deu lugar a uma grande adesão de alunos ao programa Aula Paraná.  Hoje estes alunos e outros estudantes de 2.143 escolas em todo o Paraná estão tendo aulas diariamente, mantendo o ano letivo, sem nenhum prejuízo. Em três meses de pandemia do coronavírus as escolas do Paraná foram fechadas. Neste período, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte suspendeu os trabalhos presenciais e, em poucos dias, passou a oferecer o Aula Paraná, solução de aulas não presenciais para os 1,07 milhão de alunos da rede estadual. O secretário da Educação, Renato Feder, afirma que além de ter sido rápida na busca de uma solução para a suspensão das aulas, a Secretaria conseguiu aliar educação e tecnologia e oferecer aos alunos um conteúdo de qualidade. Hoje 100% dos professores acessam o Classroom e quase todos os alunos da rede participando das aulas online. O Paraná desenvolveu e implementou 3 canais de TV aberta, um aplicativo que oferece internet gratuita aos alunos e professores, salas de aula virtuais com interação em tempo real, um canal do Youtube e atividades impressas para aqueles alunos que não possuem nem TV, nem acesso à internet.


Fonte: Agência Estadual de Noticias