Já se disse: “A China não quer comprar produtos brasileiros, quer comprar o Brasil” - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Já se disse: “A China não quer comprar produtos brasileiros, quer comprar o Brasil”

Por: Elite FM
Publicado em 23/06/2020

Quanto mais dependente de fornecedor ou de consumidor únicos, mais arriscado se torna o negócio. A China entende isso muito bem. Por saber do risco de desabastecimento, ela trabalha para resolver o problema. Como não muitas opções de diversificação, ele busca o controle. Seja comprando ou sequestrando por meio de dívidas ou ferramentas de mercado. Por entender perfeitamente o poder que tem ao se transformar em cliente principal, ela tem se concentrado em manter seu poder de influência pelo dinheiro nos locais considerados mais estratégicos para o país. Com 40% das exportações brasileiras nas mãos, os chineses já prenderam o Brasil em uma trama de palha em escala estatal. Resolveram os problemas deles de abastecimento e empurram cada vez mais os brasileiros para o perigoso papel de fornecedores de cliente único. Como chegamos a isso? Uma combinação do comportamento bovino das lideranças políticas brasileiras nas últimas décadas, preguiça de abrir novos mercados e falta de visão estratégica e de segurança nacional. Tudo isso veio acompanhado da arrogância e desmazelo dos Estados Unidos para com a região. Em um momento em que os americanos tentam recuperar o espaço perdido no mundo e tentam redirecionar seu consumo para o Ocidente, eles assistem impassíveis a China comprar relevância. E não só no Brasil. O mesmo está acontecendo com a Argentina, que superou o Brasil nas exportações de carne e grãos para a China.A sabedoria antiga ensina: É prudente não guardar todos os salames numa só vara.”


Fonte: Leonardo Coutinho-Gazeta do Povo