Desafios e problemas que o próximo ministro da Educação terá de enfrentar - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Desafios e problemas que o próximo ministro da Educação terá de enfrentar

Por: Elite FM
Publicado em 22/06/2020
img
Foto: Unsplash/Gazea do Povo

Não vai ser fácil substituir Abraham Weintraub no Ministério da Educação. Com um orçamento de quase R$ 130 bilhões anuais, a pasta é uma das mais importantes do país e a que mais sofre pressões políticas e econômicas. Com 300 mil servidores, 100 mil deles nomeados no último mandato da ex-presidente Dilma Rousseff, o MEC é uma máquina complexa de instituições, programas, conselhos, iniciativas que não estão funcionando: o Brasil continua apresentando os piores índices educacionais, tanto nacionais quanto em comparação com outros países. Desempenho que reflete diretamente nas dificuldades econômicas do país. O Brasil tem pelo menos 11,3 milhões de pessoas com mais de 15 anos analfabetas. Melhorar a qualidade da educação é o grande desafio. No ranking divulgado em dezembro de 2019, entre 79 países avaliados, o Brasil  ficou em 57° lugar em leitura, 66° em ciências e em 70° em matemática. As notas obtidas pelo país também ficaram  bem abaixo da média das nações participantes. Evasão escolar é outro problema. Aproximadamente 2 milhões de crianças e adolescentes tinham deixado de estudar em 2018.Os professores são mal preparados após 4 ou 5 anos nas faculdades de Pedagogia brasileiras, nossos professores não saem com conhecimentos básicos sobre aprendizagem e contribuem  para a evasão, já que os alunos  não verificam vantagens  em se manter na escola. Estudo do Banco Mundial publicado no ano passado mostrou que ter mais professores com ensino superior não melhorou o desempenho dos alunos no Brasil. Um dos motivos apontados pelos pesquisadores é que a formação de professores dá pouca importância para didática, técnicas de ensino e planejamento de aulas.Esse atraso não é  por falta de  recursos. As universidades  federai,  em recursos financeiros, são mais abastecidos que as de primeiro mundo.O quu faltou e está faltando é projeto de educação de Estado. Nenhum governo impôs educação como prioridade,até intencionalmente,pois povo sem educação é explorado pela demagogia.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm