Anunciantes falam da força do rádio e destacam os resultados - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Anunciantes falam da força do rádio e destacam os resultados

Por: Elite FM
Publicado em 22/06/2020
img
Foto:Stúdio Rádio Elite Fm

Com a pandemia o consumo do rádio aumentou pela gratuidade, companheirismo e credibilidade. O momento é de muitas incertezas e o cenário mundial não para de mudar. Isso afeta diretamente a produtividade e resultado das empresas. Os empresários estão enfrentando um dos momentos mais desafiadores em seus negócios. Se reinventar a todo instante e continuar anunciando no rádio é vital para lembrar o consumidor que suas marcas continuam existindo, além de criar novas formas e caminhos de consumo. Para Gislayne Muraro, coordenadora de marketing do Grupo RIC Paraná e diretora executiva da ADVB/PR, o rádio é uma fonte de informação e entretenimento democrática e se tornou um canal imprescindível para as empresas, neste momento delicado, por fortalecerem a marca e chamarem a atenção do público-alvo. “O que a gente percebe é que o rádio é viável e fundamental para qualquer marca. Suas características marcantes como gratuidade, companheirismo e credibilidade se fortalecem cada dia mais. As recentes pesquisas comprovam que com a pandemia o consumo de rádio aumentou. Ou seja, as pessoas que acessavam o rádio no trânsito encontraram outras formas de consumir o meio”.Gislayne explica que qualquer marca que queira ter relevância perante seu público, seja com anúncios rápidos sobre promoções ou mais perenes para ajudar na construção da marca, deve anunciar no rádio. “O rádio está cada vez mais forte e presente na vida das pessoas porque traz duas coisas fundamentais neste momento que estamos vivendo: informação com credibilidade e companhia. Estamos em um período de tantas incertezas, preocupações e ser acolhido pelo rádio é o que todos estão buscando”. A agilidade do meio é outro grande diferencial lembrado por Gislayne. “O tempo necessário para desenvolver e veicular uma ação publicitária para o rádio é menor que o de outros veículos, como a TV, que precisa de um tempo maior para gravar e editar o material captado. Essa característica faz com que a empresa possa se apropriar de situações factuais ou sazonais para divulgar seus produtos, novidades e tendências. As empresas devem continuar construindo sua marca ininterruptamente, independente do que está acontecendo no mundo”. Empresas mesmo com a crise, continuaram investindo em publicidade no meio rádio. Eles compartilharam como adaptaram sua comunicação e o papel que o rádio está desempenhando em sua recuperação contínua.A Buysoft, empresa maringaense de softwares e soluções em TI, atende mais de 11 mil empresas no Brasil e encontrou no rádio um grande parceiro para o enfrentamento da pandemia.


Fonte: AERP