O Paraná complou três meses em situação de emergência, por conta da pandemia do novo coronavírus. - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O Paraná complou três meses em situação de emergência, por conta da pandemia do novo coronavírus.

Por: Elite FM
Publicado em 22/06/2020
img

Foi a primeira vez na história do estado que um governador precisou decretar estado de emergência em todo o território. Desde então, governo e prefeituras tomaram uma série de medidas para enfrentar a pandemia, tentando conter a disseminação do vírus e evitar o maior número de mortes possível em decorrência da doença. Se o estado chegou a ser o ente federado com a menor incidência do coronavírus e uma das menores mortalidades pela Covid-19, o salto dos números nas últimas semanas indica que a fase mais crítica se aproxima, exigindo respostas ainda mais contundentes do poder público e da sociedade.Após terminar o mês de maio sem nunca ter superado o número de 10 mortes por dia, o estado começou a registrar sucessivos recordes de óbitos nas primeiras semanas de junho, culminando nas 30 mortes registradas no dia 16. O número de casos dobrou na primeira quinzena do mês, ultrapassando os 10 mil. A ocupação de leitos superou os 60% em algumas regionais, chegando a 75% em Curitiba. O isolamento social chegou aos menores níveis (35,1%, em 12/06), depois de ter batido até 65% em março. E o índice de transmissão do vírus, que chegou a ficar abaixo de 1 (o que indicava diminuição no número de novos casos diários) na primeira semana de maio, chegou a 1,6 em 16 de junho (indicando que cada 10 infectados estavam contaminando 16 novas pessoas). “Se mantivermos esse índice acima de 1, com o número de novos casos crescendo a cada dia, fatalmente, mais cedo ou mais tarde, chegaremos ao colapso do sistema de saúde”, alerta o epidemiologista do Hospital de Clínicas de Curitiba, Bernardo Montesanti Machado de Almeida.


Fonte: Gazeta do Povo