Estado investe em grandes obras e programas para crescer - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Estado investe em grandes obras e programas para crescer

Por: Elite FM
Publicado em 13/06/2020
img
Foto:Agência Estadual de Noticias

A PR-280 está neste programa. Em meio à pandemia, o Paraná executa diversos projetos na área de infraestrutura, mobilidade e energia. As construções são estratégicas para o futuro do Estado e serão indutores para acelerar o crescimento industrial, agroindustrial, do comércio e do turismo Os projetos realizados nas regiões Sul, Sudoeste e Oeste incluem novas pontes, uma rodovia, um aeroporto, empreendimentos hidrelétricos e a troca da rede elétrica rural monofásica pelo sistema trifásico. Segundo o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, as obras integram um grande programa de modernização logística da parte Sul do Estado. Uma das obras é a pavimentação da PR-912 entre Palmas e Coronel Domingos Soares. O principal corredor rodoviário regional é a PR-280, entre Realeza e Horizonte, que receberá intervenções de terceira faixa ainda neste ano, e depois fará parte do novo Anel de Integração.(E aqui cabe a intervenção das lideranças do Sudoeste para incluir, pelo menos, a duplicação entre entre  Beltrão e Pato Branco). Em União da Vitória está sendo finalizada mais uma ponte, a quarta, sobre o rio Iguaçu. No Sudoeste, outra obra essencial é a PCH Bela Vista, empreendimento que será capaz de gerar 29 MW e reforçará a estrutura de geração e segurança energética da região. A sede do empreendimento realizado pela Copel é o município de Verê. Foz do Iguaçu é sede de intervenções importantes na área de infraestrutura e conta com uma das obras de maior impacto para o Estado e o País no momento: a Ponte da Integração, com previsão de entrega em 2022. O programa Paraná Trifásico já substituiu 310 quilômetros de linhas em todas as regiões do Estado e prevê investimentos de R$ 2,5 bilhões em 25 mil quilômetros de cabos, novas torres e equipamentos mais modernos nos próximos anos. Ele foi pensado para melhorar a qualidade de energia, resolver a depreciação das linhas existentes e permitir novos saltos comerciais a partir da modernização do campo.