Brasileiros vão às urnas em 2020. Mas quando? Conheça os cenários possíveis - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Brasileiros vão às urnas em 2020. Mas quando? Conheça os cenários possíveis

Por: Elite FM
Publicado em 13/06/2020
img
Adiamento das eleições é debatido no Congresso Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

Em um ano típico de eleições, esse seria o período em que as articulações políticas estariam se intensificando, com reuniões cada vez mais frequentes, notícias de negociações entre lideranças partidárias e rumores de quem sai ou não candidato em outubro. Mas 2020, definitivamente, está longe de ser um ano eleitoral típico. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, afirmou que “a imprevisibilidade é a marca deste momento”. As autoridades sanitárias é que deverão decidir. Há propostas de adiamento e prorrogação dos mandatos de prefeito e vereador. Para alterar a data é preciso uma emenda  constitucional. Barroso já declarou ser contra a prorrogação de mandatos e que a eleição seria em dezembro. A maioria do Congresso também é contra a prorrogação. Além das propostas para realizar as eleições no dia 6 de dezembro, há também uma sugestão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia – não formalizada –, para que o primeiro turno ocorra no dia 15 de novembro. Independentemente da data a ser escolhida, o ideal é que uma definição ocorra até o início de julho, na opinião de David Fleischer, professor do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília (UnB). Pelo calendário atual, as convenções estão marcadas para o período entre 20 de julho e 5 de agosto. A propaganda eleitoral, por sua vez, estaria liberada a partir do dia 16 de agosto, enquanto o horário eleitoral no rádio e na televisão teria início no dia 28. O maior problema para a campanha são as aglomerações, o que é praxe na forma tradicional, mas a perdurar a pandemia, a Justiça Eleitoral deverá estabelecer normas rígidas de conduta e penalidades para os infratores. A propaganda deverá ser intensificada nas redes sociais e no rádio e tv. Em redes sociais deverão se intensificar as fake News e muito trabalho para a Justiça Eleitoral em combatê-las. De qualquer maneira cabe ao eleitor a responsabilidade do voto não só para prefeito, mas também para vereador, quando se sabe que há vereadores com prazo de validade vencida e o voto é agente de limpeza.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm