Donas de pousada em Florianópolis receberam seguro de pescador artesanal - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Donas de pousada em Florianópolis receberam seguro de pescador artesanal

Por: Elite FM
Publicado em 10/06/2020
img
Proprietárias da Pousada Duas Irmãs receberam R$ 32 mil do Seguro Defeso-Foto: Divulgação/CGU

Mais um exemplo vergonhoso do desperdício fraudulento do dinheiro público. As duas proprietárias da Pousada Duas Irmãs, na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, receberam o Seguro Defeso, pago a pescador artesanal, de 2011 até setembro de 2018. Juntas, faturaram R$ 32 mil. Comerciantes, locadores de imóveis, donos de serralheria, peixaria, caminhões e carros de luxo, além de tatuador e massagista, receberam o benefício em outros municípios de Santa Catarina e outros estados. Os dados constam de auditorias da Controladoria Geral da União (CGU) divulgadas no ano passado. O Seguro Defeso é um auxílio financeiro, no valor de um salário mínimo, concedido durante quatro meses por ano ao pescador artesanal profissional para garantir o sustento familiar no período em que é proibido de pescar, para permitir a reprodução dos peixes. O benefício é pago a mais de meio milhão de pescadores. Ainda em Florianópolis, um beneficiário que trabalha com comércio de peixes e mariscos em furgão próprio recebeu indevidamente R$ 2,7 mil. Proprietário de imóvel alugado para comércio recebeu indevidamente R$ 15 mil. Outro beneficiário que recebeu R$ 19,8 mil trabalha com vidro e mora em casa de dois pisos. Outras irregularidades encontradas do município: beneficiário vive de pensão e aluguel de pequenas casas; trabalha com serviços de refrigeração; embora pesque, não vive da pesca; Possui um mercado junto com a família; embora seja pescador, é aposentado. Não poderia mais receber o defeso. Na capital catarinense, 66% dos investigados não exercem a atividade pesqueira como fonte de renda. Apenas dez dos 30 entrevistados exercem a profissão de pescador artesanal com o objetivo de proporcionar renda familiar. Isso resultou em pagamento indevido de R$ 267 mil no montante fiscalizado de R$ 424 mil. Os trabalhos de campo foram realizados de 20 de agosto a 5 de setembro de 2018.Com 493 mil habitantes, o município tinha 872 cadastrados no Seguro Defeso. De 2014 a 2018, os beneficiários locais receberam um total de R$ 19 milhões. Foram selecionados segurados que sacaram o benefício em outros municípios. Um deles morava no Rio de Janeiro.


Fonte: Gazeta do Povo