Vacina contra Covid-19: qual o papel do Brasil no estudo mais promissor do mundo - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Vacina contra Covid-19: qual o papel do Brasil no estudo mais promissor do mundo

Por: Elite FM
Publicado em 09/06/2020
img
Teste no Brasil pode antecipar chegada de vacina contra a Covid-19 ao mercado: contágio crescente no país favorece desenvolvimento do imunizante-Foto: Bigstock/Gazeta do Povo

Com curva ascendente de casos, o Brasil se tornou peça importante no desenvolvimento de uma vacina tida como principal esperança na imunização contra a Covid-19. Nas três próximas semanas, cerca de 2 mil pessoas com idade entre 18 e 55 anos, de São Paulo e do Rio de Janeiro, começarão a receber doses da vacina ChAdOx1 nCoV-19, elaborada pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, em parceria com o laboratório italiano de biotecnologia Advent-IRBM.A vacina foi classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das mais promissoras em estudo no mundo. No Reino Unido, ela vem sendo trabalhada desde fevereiro, inclusive com testes em voluntários. Com os novos casos de infecção por Sars-CoV-2 diminuindo no país, no entanto, a Universidade de Oxford precisou recorrer a novos países para uma testagem em massa eficiente. De acordo com a instituição, “quanto mais alto o índice de transmissibilidade, mais dados serão coletados e pode-se ter uma resposta em dois meses”. “Se a transmissibilidade cai, pode-se levar seis meses para coletar dados suficientes”, diz comunicado. É nesse contexto que o Brasil se tornou o país ideal para que o estudo cruzasse o oceano. Por aqui, são quase 615 mil infectados e uma taxa de novas infecções beirando os 30 mil diariamente. O estudo também será aplicado nos Estados Unidos, país que lidera o triste ranking de mortes por Covid-19, com mais de 109 mil casos. Em solo brasileiro, o estudo é coordenado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Esta fase, a terceira, é um dos passos finais para que a vacina seja liberada. Não significa necessariamente que a solução estará disponível no curto prazo – embora exista, sim, essa possibilidade. 


Fonte: Gazeta do Povo