Mesmo com pandemia é preciso cuidar do Meio Ambiente - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Mesmo com pandemia é preciso cuidar do Meio Ambiente

Por: Elite FM
Publicado em 08/06/2020
img
Preservar o meio ambiente representa qualidade de vida da população – Foto Rodinei Santos- PMPB/Diário do Sudoeste

Em Pato Branco, todos os anos no início de junho celebra-se a Semana do Meio Ambiente com palestras de educação ambiental e ações do poder público junto à comunidade. Neste ano, no entanto, por causa da pandemia de coronavírus, não foi possível organizar um cronograma de atividades, mas o intuito da data deve ser seguido à risca: incentivar a preservação. Várias políticas públicas implantadas ao longo do tempo no município têm colaborado para que o meio ambiente seja preservado. De acordo com o secretário municipal do Meio Ambiente, Antônio Cezar Soares, é possível citar algumas ações que vêm colaborando, como a modernização do gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos e limpeza pública, que conta com a coleta de 80 toneladas ao dia (30 mil toneladas ao ano) de lixo orgânico destinado diariamente ao aterro sanitário municipal; coleta de mais de 10 toneladas ao dia de materiais recicláveis (4 mil toneladas ao ano) destinados para a Cooperativa de Trabalho dos Agentes Ambientais de Pato Branco (COTAAPB); 400 toneladas ao mês de entulhos em mutirões e limpeza; construção do segundo barracão para o trabalho dos 50 cooperados da COTAAPB, de 1.400 m²; instalação em 2019 e 2020 de aproximadamente R$ 500 mil em máquinas e equipamentos nos barracões da COTAAPB; 410 contêineres para o lixo reciclável, instalados e em operação na área central do município; e a roçada, corte de grama e limpeza de 300 mil m²/mês de áreas e espaços públicos.Em relação a legislação que versa sobre o meio ambiente e a instituição de programas municipais, o secretário elencou quatro mais importantes: o  Probem/2014 - Programa Municipal de Proteção e Bem-Estar Animal, que conta com a castração de 3.100 animais até este ano e adoção de 2.450 animais em 30 feiras de adoção responsáveis realizadas pelo município em parceria com os grupos de proteção; o Serviço Funerário e Central de Óbito 24 horas, com 1.100 fichas de autorização funeral por ano; o Programa Municipal de Proteção de Fontes de Água em propriedades rurais: 2013 – 2019, que tem resultado em 352 fontes protegidas; e o Programa da Arborização Urbana, com o plantio de 2 mil mudas de árvores na área central de Pato Branco.


Fonte: Diário do Sudoeste