Reabertura gradual começa no Brasil. Qual foi o impacto das medidas de isolamento? - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Reabertura gradual começa no Brasil. Qual foi o impacto das medidas de isolamento?

Por: Elite FM
Publicado em 06/06/2020
img
Neto e avó se encontram em São Paulo: estado afrouxou medidas de isolamento social nesta semana-Foto: Nelson Almeida / AFP/Gazeta do Povo

Após meses de incertezas – e apesar de a curva de casos e mortes por coronavírus ainda estar ascendente no Brasil – cidades e estados vêm anunciando medidas de relaxamento do isolamento social e de retomada das atividades, de olho no “novo normal”. São Paulo e Ceará foram os últimos estados a anunciarem planos e diretrizes determinando as fases dessa reabertura gradual. A cidade do Rio de Janeiro já mostrou seu plano de retomada em seis etapas. Outros locais, como Santa Catarina, já haviam liberado o funcionamento de diversos setores com restrições há mais tempo.Um tanto pela pressão pela retomada da economia ou pelo tédio de quem já está afrouxando o isolamento por conta, o movimento de flexibilização está ganhando força em todo o país. E aí vem a pergunta: qual o efeito das medidas de isolamento tomadas no início da pandemia? Ainda é cedo para cravar uma conclusão, mas localidades que adotaram medidas legais mais restritivas estão entre aquelas que começam a retomada agora. E isso não significa que a situação está sob controle: mesmo com a flexibilização, ainda há muito o que fazer para uma situação de "novo normal" confortável. Atualmente,o Brasil tem 555.383 casos confirmados, o que equivale a uma incidência de 264,3 a cada 100 mil habitantes. São 31.199 mortes, o que representa 14,8 mil óbitos a cada 100 mil habitantes. Os dados são do Ministério da Saúde, referentes ao acumulado até a terça-feira (2). De acordo com a OMS, o Brasil ainda não atingiu o pico da epidemia. Na região Sul, Sta. Catarina lidera a quantidade de casos, com 9.660 registrados até o momento, mas é o estado que registra menos mortes na região: 148 .Florianópolis está há três semanas sem registrar mortes. Os três estados que lideram o ranking do número de casos da Covid-19 e de mortes pela doença: S.Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. As grandes cidades é que continuam com o maior número de casos e o controle é mais efetivo  em cidades pequenas  e nestas  a liberação das atividades econômicas está presente em quase todas.


Fonte: Gazeta do Povo