As coalizões que vão avançar com as pesquisas da hidroxicloroquina no Brasil - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

As coalizões que vão avançar com as pesquisas da hidroxicloroquina no Brasil

Por: Elite FM
Publicado em 05/06/2020

Era para ser mais um estudo a contribuir com informações sobre o uso das substâncias hidroxicloroquina/cloroquina contra o vírus Sars-Cov-2. Mas a pesquisa divulgada na revista científica Lancet ganhou mais repercussão quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu que as substâncias fossem reavaliadas. Na sequência, o ministério da Saúde da França decidiu banir o uso dessas medicações em pacientes com a Covid-19, e a mesma medida foi tomada pelas agências reguladoras da Bélgica e da Itália. Na França, Bélgica e Itália os medicamentos ainda podem ser usados, desde que restritos aos ensaios clínicos, nos quais os pacientes estão sob supervisão médica constante. A Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) avaliou que as pesquisas da hidroxicloroquina/cloroquina devem continuar. A entidade é a responsável pela aprovação dos estudos clínicos envolvendo medicamentos e pacientes no Brasil. A comissão entende, segundo Venâncio, que é uma situação especial e serve de "sinal amarelo" para os pesquisadores. "Estamos observando de perto, mas não é ainda o caso de paralisar." De acordo com dados da entidade, há no momento 16 estudos com a hidroxicloroquina/cloroquina em andamento no país. Todavia hidroxicloroquina/cloroquina  virou politização. Para os opositores de Bolsonaro é quase sinônimo de “veneno” pelos efeitos colaterais e para quem apoia Bolsonaro pode ser uma alternativa benéfica, considerando que  todos os medicamentos causam efeitos colaterais de diversas manifestações.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm