Governo municipal estabelece novas medidas no combate ao coronavírus em São Lourenço do Oeste - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Governo municipal estabelece novas medidas no combate ao coronavírus em São Lourenço do Oeste

Por: Elite FM
Publicado em 23/05/2020
img
Rafael Caleffi, prefeito de São Lourenço do Oeste/Foto:Assessoria: Angela Maria Curioletti

O governo municipal de São Lourenço do Oeste, por meio do prefeito, Rafael Caleffi, estabelece medidas complementares às ações de prevenção, fiscalização e imposição de penalidades por meio de novo decreto municipal, que terá validade a partir de quinta-feira (21), em decorrência do novo coronavírus – Covid-19.O novo decreto leva em consideração a recomendação de ações para o momento epidemiológico da “Região de Saúde Oeste”, emitida pela Secretaria de Estado da Saúde do Estado de Santa Catarina, e ainda o descuido da população lourenciana com relação às medidas preventivas adotadas com o objetivo de evitar a propagação do Covid-19. As medidas visam, principalmente, a necessidade de manutenção das atividades econômicas no território municipal e a preocupação da administração municipal nesse sentido, de modo a preservar a sanidade econômica das empresas e do comércio local, bem como dos trabalhadores e eles vinculados, mas, em contrapartida, a necessidade de também se preservar a saúde e a vida dos cidadãos lourencianos. As medidas são: Uso de máscara em todos os locais de acesso ao público. Toque de recolher, ou seja, proibição de circulação de pessoas, individualmente ou em grupos, por qualquer meio de locomoção, de sexta-feira a domingo, das 23h às 6h., exceto para emergências. Espaços públicos fechados, como praças, parques, estacionamentos, propriedades particulares para festas e eventos com aglomeração de pessoas, mesmo na zona rural, condomínios e entidades afins. Fiscalização de pessoas e veículos de fora às margens da rodovia SC-157, das 7h às 19h sobre todos os veículos com circulação pelo local provenientes de municípios que se encontrem em reconhecida ascensão na curva de contágio do coronavírus, como Chapecó, Concórdia e microrregiões correspondentes. Orientações até o fim de maio e multa a partir de 1.06, que será de R$ 3 mil a R$ 10 mil por infração de acordo com o potencial econômico do infrator.


Fonte: Assessoria: Angela Maria Curioletti