Quem quer aumento para funcionalismo público em meio à crise banca o parasita - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Quem quer aumento para funcionalismo público em meio à crise banca o parasita

Por: Elite FM
Publicado em 22/05/2020

Segundo projeções feitas pelo Banco Central, a queda do Produto Interno Bruno brasileiro em 2020 deve ficar em 5,12%. O número ainda provisório, mas já suficiente para representar o pior resultado de nossa história. O impacto do coronavírus é uma hecatombe econômica com desdobramentos ainda piores no campo social. O país, não custa lembrar, vinha em uma longa e frágil recuperação do desastre legado pelo governo petista. Com a nova realidade imposta pela doença, as pequenas conquistas dos últimos anos foram perdidas e os problemas que ainda não haviam sido resolvidos serão amplificados. O número de desempregados, que já era alto, deverá atingir 17,8% ao final do ano. O empobrecimento brutal do país já é um dado da realidade. Mas nem isso sensibiliza setores influentes do funcionalismo público. Enquanto empresas quebram e trabalhadores vão parar na rua da amargura, o corporativismo aproveita a situação para privatizar em benefício próprio os recursos emergenciais que o governo pretende desembolsar para atenuar os efeitos da crise. Se opera a olhos vistos um verdadeiro escárnio com a sociedade. Se antes havia razões fiscais suficientes para se evitar aumentos ao funcionalismo, agora também existe um argumento de ordem moral. É simplesmente uma afronta, governadores com seus estados quebrados, pedindo recursos federais e concedendo aumentos ao funcionalismo de seus estados. 


Fonte: Guilherme Macalossi -Gazeta do Povo