12 mil mortos por coronavírus: como chegamos até aqui e o que ainda nos aguarda - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

12 mil mortos por coronavírus: como chegamos até aqui e o que ainda nos aguarda

Por: Elite FM
Publicado em 15/05/2020
img
Enterro coletivo de vítimas de Covid-19 em Manaus, no Amazonas.| Foto: Michael Dantas/AFP

O Brasil ultrapassou a Alemanha na terça-feira (12) e se tornou o sétimo país com mais casos de coronavírus, com 178,2 mil ocorrências comprovadas. No mesmo dia, o país bateu o recorde de mortes pela covid-19 num mesmo dia: 881. Com isso, o Brasil já tem um total  superior a 12.400 óbitos desde o início da pandemia. Na semana passada, já havia se tornado o sexto país do mundo a registrar mais de dez mil mortes pelo coronavírus. Os dados do Ministério da Saúde mostram que a Covid-19 ainda está em ascensão no país e geram o questionamento: o que vem pela frente? O pico parece se aproximar. O Brasil foi o sexto país do mundo a ultrapassar as 10 mil mortes pelo novo coronavírus, em 9 de maio e se aproxima das mil mortes a cada 24 horas. Agora, a aposta é que o pico ocorrerá entre os meses de maio, junho e julho. O sistema de saúde de alguns estados já se aproxima de um colapso. O controle das medidas de proteção, como o uso de máscaras, começa a se tornar mais rígido. Enquanto a crise se acentua no Brasil, cientistas estudam possíveis alternativas de combate ao coronavírus. Algumas delas, se forem bem-sucedidas, podem estar disponíveis ainda em 2020. A OMS diz que há 70 vacinas contra a Covid-19 em desenvolvimento no mundo. Três delas já estão sendo testadas em humanos e as outras 67 estão em avaliação pré-clínica. A farmacêutica americana Pfizer informou que a sua vacina para o coronavírus pode estar pronta para uso entre setembro e novembro. Os resultados do estudo podem ser divulgados ainda em maio. Há mais de 100 processos de medicamentos em várias partes do mundo. Enquanto isso, outros remédios além da cloroquina, como a famotidina, usada contra a azia, e o Remdesivir, surgem como possíveis alternativas para o combate à Covid 19. Presume-se uma certeza de que remédios e vacinas surgirão, pois este ramo representa uma mina de ouro.