Pequeno empresário de Itapejara D’Oeste fecha restaurantes e reinventa negócio na quarentena - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Pequeno empresário de Itapejara D’Oeste fecha restaurantes e reinventa negócio na quarentena

Por: Elite FM
Publicado em 10/05/2020
img
Pequeno empresário de Itapejara D’Oeste Guilherme Biesek fecha restaurantes e reinventa negócio na quarentena/Foto:Divulgação

Após fechar as portas, vendas de sopas congeladas mantiveram a empresa em atividade, em Itapejara d’Oeste. A quarentena ocasionada pela pandemia do Coronavírus forçou o fechamento de setores considerados não essenciais. Os restaurantes, por exemplo, foram bastante impactados. Em Itapejara d’Oeste, o empresário Guilherme Biesek teve que mudar os rumos do negócio para manter o empreendimento funcionando. Proprietário de dois restaurantes, ele já havia fechado um deles em dezembro de 2019. Com a Covid-19, foi forçado a fechar o segundo. Inquieto e preocupado, ele procurou formas de amenizar a crise e encontrou uma saída com a comercialização de sopas congeladas.“Após o decreto de fechamento, declarou:” Fiquei sem chão”. A primeira semana com o restaurante fechado foi difícil. Os custos para manter uma empresa aberta são altos, é preciso ter giro, que foi interrompido com a quarentena”, relembra Biesek. O empresário, então, passou a analisar outras alternativas para ter fluxo de caixa e voltou a pensar em um projeto de 2019, de sopas congeladas.“Buscava uma ideia. As pessoas mudaram a forma de se alimentar com o isolamento social, e o inverno está chegando. Lembrei de um projeto que estava engavetado, de sopas congeladas. Sopas sem glúten, sem lactose e com vegetais orgânicos. ”O projeto foi retomado no dia 26 de março e, quatro dias depois, começou a produção de três tipos de sopa: agnolini, aipim com bacon e cabotiá com provolone.“Em quatro semanas, vendemos 800 potes de sopa na região. A procura foi grande em outras localidades e já temos revendas em quatro municípios vizinhos. O importante foi que continuamos trabalhando e não houve demissões.”Durante o dia, a estrutura do restaurante é utilizada para a produção e as entregas são feitas à noite.


Fonte: Assessoria:Antônio Menegatti/Sebrae