Novo ministro da Justiça promete combate à corrupção e mais operações da PF - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Novo ministro da Justiça promete combate à corrupção e mais operações da PF

Por: Elite FM
Publicado em 03/05/2020
img
André Mendonça, ministro da Justiça e Segurança Pública| Foto: Presidência da República/Gazeta do Povo

O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, assumiu o cargo na quarta-feira (29) em uma cerimônia no Palácio do Planalto. O novo titular da pasta deixada pelo ex-juiz da Lava Jato, Sergio Moro, prometeu uma atuação firme contra a corrupção e criminalidade e prometeu mais operações da Polícia Federal (PF). Mendonça também chamou o presidente Jair Bolsonaro de profeta e prometeu retaguarda jurídica a agentes de segurança. Mendonça assume o lugar deixado por Moro na última sexta-feira (24. Durante seu discurso de posse, Mendonça chamou Bolsonaro de profeta ao se referir à defesa da segurança pública ao longo dos mais de 30 anos em que o presidente foi deputado federal. O novo ministro também prometeu combater a corrupção durante sua gestão.“Combate irrestrito à criminalidade. Há mais de uma década tenho dedicado meus esforços na teoria e na prática do combate à corrupção. Hoje esse espectro se amplia. “Presidente, vossa excelência tem sido há 30 anos um profeta no combate a criminalidade. E hoje esse ministro da Justiça assume o compromisso de lutar pelos ideais de uma vida que o senhor tem combatido”, disse Mendonça. O novo ministro da Justiça também prometeu mais operações da Polícia Federal. “Vamos fazer operações conjuntas. Cobre de nós mais operações da Polícia Federal, presidente da República”, disse. "Por fim, Mendonça também prometeu respeitar direitos e garantias individuais durante sua gestão à frente do Ministério da Justiça. “Justiça, dentro dela está a imparcialidade, atuação com base em critérios técnicos, um verdadeiro equilíbrio entre busca da eficiência e respeito a garantia de direitos e garantias individuais. Os fins não justificam os meios”, afirmou.


Fonte: Gazeta do Povo