Como será a operação de guerra que trará 240 milhões de máscaras da China ao Brasil - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Como será a operação de guerra que trará 240 milhões de máscaras da China ao Brasil

Por: Elite FM
Publicado em 18/04/2020
img
Funcionários na produção de máscaras em fábrica na China. Brasil trará 240 milhões de máscaras do país asiático/Gazeta do Povo

O governo brasileiro corre contra o tempo para obter uma quantidade de máscaras suficiente para evitar a escassez do produto no pico da expansão do coronavírus, que, segundo o Ministério da Saúde, deverá ocorrer entre maio e junho no Brasil. Aviões contratados pelo governo brasileiro farão cerca de 40 voos à China nas próximas  semanas, para trazer ao Brasil um total de 240 milhões de máscaras adquiridas na China, pesando cerca de 960 toneladas.A operação é considerada a maior compra governamental no exterior da história do Brasil: são 4 mil metros cúbicos de produtos, pesando cerca de 960 toneladas. Mais 11 voos para a China estão previstos até maio. Para evitar problemas com retenção de suprimentos que têm ocorrido nos Estados Unidos e na Europa, o governo brasileiro fez experiências com rotas alternativas, em voos financiados pela Vale para a busca de equipamentos de saúde da China. A rota mais segura é o Oriente Médio, por cidades como Dubai, Doha ou Tel Aviv. Outra rota testada com sucesso pelo governo foi a África, através de cidades como Adis Abeba, na Etiópia, e Lomé, capital do Togo. A carga transportada é cobiçada por vários países neste momento e poderia ser interceptada. Pelo mesmo risco, os aviões brasileiros evitarão paradas também na Europa, que foi fortemente afetada pela pandemia. A expectativa é de que cada voo leve cerca de 40 horas. Usualmente, uma carga com esse volume seria transportada por navio, mas isso levaria até 45 dias, um prazo que o governo não pode esperar no momento. Todas as viagens terminam no aeroporto de Guarulhos, de onde os produtos seguem para a central de distribuição do Ministério da Saúde e são levados ao resto do Brasil.  Dois primeiros voos trarão 15 milhões de máscaras.


Fonte: Gazeta do Povo