Criança não tem namoradinho: por que brincadeiras assim não são inofensivas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Criança não tem namoradinho: por que brincadeiras assim não são inofensivas

Por: Elite FM
Publicado em 17/03/2020

Comentários assim contaminam o mundo da criança com imagens de relacionamentos próprios da vida adulta, fazendo com que ela se sinta insegura diante de outra criança com a qual, inicialmente, teceu uma relação amistosa com a maior naturalidade. Vocês vão acabar se casando” – “quem é o seu namoradinho?”– “com essa roupa você vai impressionar as meninas”. É bem possível que você tenha ouvido frases como essas quando era criança, diante da mínima menção a um amiguinho do sexo oposto. Brincadeiras como essas, porém, não são tão inofensivas quanto parecem. “É preciso lançar um olhar mais atento para a situação e entender as brincadeiras sobre namoros e relacionamentos fictícios ou futuros – feitas diretamente às crianças ou na presença delas a seus pais – como uma invasão do mundo infantil com conteúdos e concepções que não são da criança, mas do adulto que fala”, explica a psicóloga Claudia Weigert. Na medida em que esses comentários contaminam o mundo da criança com imagens de relacionamentos próprios da juventude e da vida adulta, eles podem fazer com que a criança se sinta insegura e desconfortável diante de outra criança com a qual inicialmente, ela teceu uma relação amistosa com a maior naturalidade.


Fonte: Gazeta do Povo