O que significa ser mulher nos dias de hoje? - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O que significa ser mulher nos dias de hoje?

Por: Elite FM
Publicado em 15/03/2020
img
Imagem/Divulgação

Estamos mesmo vivendo uma realidade de maior segurança e liberdade? Ou ainda há um longo caminho a seguir? Segundo a fisioterapeuta Frésia Sa, especialista em Saúde Integrativa, saímos de uma condição de menor valor para a busca constante do empoderamento. Mas ela questiona: será que é o bastante? O que significa ser mulher nos dias de hoje? “Uma coisa é certa: nunca antes as mulheres buscaram tanto por saúde emocional quanto nos dias atuais. Nós, como facilitadores da Saúde Integrativa, acreditamos que esse movimento é extremamente positivo e cuidamos de incentivar cada vez mais essa procura, esse caminho de autoconhecimento e saúde integral”. A afirmação é da fisioterapeuta Frésia Sa, que se especializou em Saúde Integrativa e usa várias técnicas para tratar dores e doenças crônicas e promover um dia a dia mais saudável e condizente com os objetivos de vida de seus pacientes. Segundo Frésia, se a situação está melhor hoje, ainda vemos o universo feminino entre dois pontos, o de aceitação da vulnerabilidade que ainda nos ronda, e a afirmação da potência feminina, da capacidade de escolha: “as mulheres sempre foram fortes, mas é certo que hoje é preciso ainda mais posicionamento para manter conquistas e seguir ampliando espaços”. “Para nós, ser mulher, nos dias de hoje, é estar em constante evolução. É entender que a necessidade de compartilhamento de ideias, da criação de redes de apoio e da compreensão das próprias vontades nunca foi tão importante. Prestar atenção em si e em outras mulheres é uma questão de empoderamento, também. Durante séculos, o ser feminino foi negligenciado, sendo considerado de menor valor. Para Frésia, nas últimas décadas, vivemos um crescente libertar desse pensamento, entretanto, sabemos que ele ainda paira no inconsciente coletivo e, muitas vezes, vemos as próprias mulheres repetindo padrões de diminuição da própria capacidade ou de julgamento de si mesma e das outras mulheres.Então, segundo a Saúde Integrativa, ser mulher é exatamente ter autonomia para entender seus próprios dilemas, pessoais e sociais, e buscar alternativas que viabilizem a saúde emocional e física. “Se você é mulher, sabe que os desafios são muitos. “Se você é homem, nós esperamos que possa ter a sensibilidade necessária para compreender questões tão delicadas, mais que permitem, ao mesmo tempo, que, como seres humanos, sejamos mais fortes”, reitera Frésia Sa.


Fonte: katizanatta@plantaecresce.com.br