Pato Branco voando mais alto - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Pato Branco voando mais alto

Por: Elite FM
Publicado em 04/03/2020
img
Foto:Laudi Carlos Vedana

Augustinho Zucchi:” É hora de unir forças e projetos sustentáveis já que somos uma só região,  que não  pode ser dividida  e o aeroporto de Pato Branco não pode ser o “pomo da discórdia”,mas de integração regional.” A tônica da reunião “ Pato Branco voando mais alto”, convocada pelo Irdes e realizada no auditório do Sesi em Pato Branco, que ficou lotado  com a presença de empresários, prefeitos da região, representante da Amsop e interessados em saber como anda o aeroporto de Pato  Branco. O objetivo principal foi a explanação do prefeito, Augustinho Zucchi, sobre o andamento da nova etapa de reformas do Juvenal Cardoso. Zucchi declarou que após ouvir sucessivas reclamações de investidores pedindo se Pato Branco tem aeroporto, tomou a decisão de viabilizar o aeroporto local com o cuidado de seguir todas as exigências da Infraero e Anac. Após a primeira reforma, houve aprovação e o aeroporto obteve a certificação e a Azul implantou voos regulares e mesmo com um voo semanal, completou o ano com 18 mil passageiros viabilizando a segunda etapa de  reformas para ampliar a classificação do aeroporto, obras que já iniciaram incluindo aumento de  300 metros de pista, aumento  de 70 metros  em cada lateral, novo terminal, maior pátio de estacionamento de aeronaves e outras. Zucchi declarou que com essas ampliações,o aeroporto  deixa de ser municipal para  ser regional e receber mais voos e aviões maiores. O prefeito enfatizou  que não é contra a pretensão da Amsop por um novo aeroporto regional, mas fica evidente que a decisão será tecnicamente recomendável e ser economicamente viável  dentro da realidade dos padrões dos aeroportos  nacionais. Além disso, o mercado vai dizer qual será a necessidade de um segundo aeroporto, já que o de Pato Branco está prestes a cumprir esse objetivo mais importante para a integração do Sudoeste com o transporte aéreo que permite conexão com o mundo todo. Pato Branco criou as condições para que a Azul operasse voos comerciais, agora diários e sempre lotados atendendo mais de 130 usuários por dia.Com a ampliação a pista  do aeroporto passa de 1.317m para 1.62 e poderá chegar facilmente para 2.400 m, o de Chapecó tem 2.600m,o de Joinvile,1.540, o de Cascavel 1.770m. O custo da nova  etapa será de R$ 50 milhões. O ano de 2020 será decisivo para o Sudoeste se integrar ao sistema aéreo nacional.


Fonte: Rádio Elite Fm

Fonte das fotos: Rádio Elite Fm/Jornalista Laudi Carlos Vedana