Corrupção internacional: Lava Jato chega à Itália e empresários viram réus por propina à Petrobras - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Corrupção internacional: Lava Jato chega à Itália e empresários viram réus por propina à Petrobras

Por: Elite FM
Publicado em 27/02/2020

A Lava Jato chegou à Itália, país da Operação Mãos Limpas, que serviu de inspiração para sua versão brasileira. Os alvos da Justiça italiana são os irmãos Gianfelice e Paolo Rocca, além de Roberto Bonatti, sócios da San Faustin, holding do grupo Techint. Eles serão processados pelo Tribunal Penal de Milão por corrupção internacional ligada à Petrobras. A primeira audiência foi marcada para 14 de maio. No dia 13 de fevereiro, o juiz Valerio Natale aceitou a denúncia feita pelo time de procuradores Donata Costa, Fabio de Pasquale e Isidoro Palma contra os italianos e a holding, que tem sede em Luxemburgo. Segundo os procuradores, "entre 2009 e 2014, eles pagaram subornos a Renato Duque, diretor de serviços da Petrobras, em troca de 22 contratos de fornecimento de tubos industriais no valor de 1,4 bilhão de euros (cerca de R$ 6,7 bilhões), em favor da Confab". A Confab, empresa brasileira fabricante de tubos, era controlada pela San Faustin, por meio da companhia Tenaris, metalúrgica que pertence ao grupo Techint. Segundo a denúncia do MP italiano, a Confab foi favorecida porque Duque não abriu editais internacionais e tratou diretamente com a empresa. O acordo previa o pagamento a Duque, em contas no exterior, de somas iguais a 0,5% do valor dos contratos firmados", diz o documento. Duque teria recebido um total de 7,8 milhões de francos suíços (R$ 35 milhões), além de US$ 500 mil (R$ 2,1 milhões).Os procuradores contaram com a colaboração de países como Brasil, Panamá, Suíça, Argentina, EUA e Luxemburgo e, por intermédio das várias cartas rogatórias recebidas, conseguiram reconstruir o caminho do montante que teria sido usado para pagar as propinas.


Fonte: Gazeta do Povo