Por que o dólar subiu tanto, quem ganha com isso e o que vem pela frente - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Por que o dólar subiu tanto, quem ganha com isso e o que vem pela frente

Por: Elite FM
Publicado em 23/02/2020
img
Cotação do dólar subiu mais de 8% em 2020. Foto: Rodolfo Buhrer/Arquivo Gazeta do Povo

"O dólar está muito alto? Vai subir ainda mais ou vai cair? Por que subiu tanto neste ano? A taxa atual de câmbio está fazendo com que exportadores lucrem muito e importadores percam dinheiro? Quem perde e quem ganha com a cotação atual da moeda norte-americana, acima de R$ 4,30? Essas são algumas das perguntas que muita gente tem feito nos últimos dias diante da escalada do dólar frente ao real. Só neste ano a alta da moeda norte-americana chegou a 8%. Saltou de R$ 4,02 no dia 2 de janeiro para R$ 4,35 em 18de fevereiro, valor muito acima das projeções feitas por grande número de instituições financeiras.  Nas falas de Guedes, além da defesa do dólar alto, há também sinalizações de que valorização da moeda norte-americana veio para ficar. A única razão mais clara para esse aumento é a mudança nos juros. Um dos fatores que podem explicar essa alta é o diferencial de juros. O Brasil hoje está pagando menos juros que anteriormente. Então, chega um momento em que não é mais interessante ao investidor internacional dado o nosso nível de risco. E quando eles decidem tirar o dinheiro do Brasil eles vendem reais e compram dólar, por isso tem essa depreciação cambial. Mas não é só isso. O segundo fator é o coronavírus. Com a economia chinesa crescendo menos, ainda um terceiro motivo, que também está relacionado ao coronavírus, que é a expectativa de menor crescimento da economia mundial como um todo", avalia. Michael Viriato, professor de finanças do Insper, afirma que não existe nada de errado com o Brasil. “O negócio é que lá fora está muito melhor, ou seja, no relativo o Brasil está pior. Tem países que estão mais baratos, mais atrativos. A situação do Brasil está melhorando, mas não melhorou tão rápido quando se esperava”, diz. "O efeito da desvalorização, neste momento, pode ser muito bom. A indústria brasileira fica mais competitiva, vários problemas que temos podem ser minimizados por que nossa moeda está desvalorizada. Se nós conseguirmos exportar mais, isso vai gerar mais emprego e aquecer a demanda interna. Vale lembrar que nós temos uma capacidade ociosa de produção hoje por falta de demanda interna. 


Fonte: Gazeta do Povo