O que falta para o Brasil recuperar o “selo de bom pagador” das agências de risco - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O que falta para o Brasil recuperar o “selo de bom pagador” das agências de risco

Por: Elite FM
Publicado em 20/02/2020
img
Imagem:Wikipédia

Em meio a uma das maiores recessões da história, em setembro de 2015 o Brasil perdeu o “selo de bom pagador” da Standard & Poor's (S&P), uma das três principais agências de classificação de risco do mundo. O resultado fiscal melhorou no primeiro ano do governo Bolsonaro, com queda no déficit primário; a dívida bruta do setor público recuou pela primeira vez em seis anos; o governo aprovou a reforma da Previdência e encaminhou ao Congresso uma série de propostas para aliviar os gastos públicos; e os preços de ativos no mercado financeiro se aproximam de patamares compatíveis com o grau de investimento, mas falta muito para o patamar de bom pagador. O governo precisa implementar sua agenda de reforma fiscal e da recuperação econômica. Atualmente Brasil está três  degraus abaixo do grau de investimento da agência. A média para a recuperação é de 6 anos. O fundamental é recuperar a institucionalidade da política fiscal, os indicadores fiscais e o próprio crescimento do PIB, diz o economista e mestre em finanças públicas Guilherme Tinoco. O controle das contas públicas tem papel fundamental na expectativa dos investidores sobre um país. É neste ponto que o Congresso  falha, porque mexe com  seus interesses particulares e os do país ficam em segundo plano. Quando o governo gasta mais do que arrecada, a dívida bruta cresce, os riscos aumentam e, por isso, os investimentos tendem a sair do país.


Fonte: Gazeta do Povo