O culto à ridicularização do Ocidente - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O culto à ridicularização do Ocidente

Por: Elite FM
Publicado em 11/02/2020
img
Da próxima vez que as elites quiserem dar lição de moral a um alvo específico, pense na origem e na motivação do insulto.- Foto: Pontus LUNDAHL / TT News Agency / AFP

Um hábito antigo das elites ocidentais é uma certa condenação seletiva. Às vezes, os ocidentais aplicam padrões críticos para o Ocidente que eles jamais aplicariam a outras nações. O historiador Niall Ferguson, disse que a celebridade adolescente sueca verde Greta Thunberg poderia ser mais eficaz na sua defesa da redução das emissões de carbono redirecionando sua animosidade. Em vez de censurar europeus e americanos, que recentemente alcançaram as quedas mais dramáticas no usos de combustíveis fósseis em todo o planeta, Thunberg deveria voltar sua atenção para a China e a Índia e ecoar seu “como ousam!” para conseguir que os líderes desses países reduzissem a emissão de carbono.(Aliás,Greta não tem  autoridade e bagagem cultural para  discorrer sobre defesa da natureza com bases científicas).Se o mundo continuará ou não a emitir níveis alarmantes de compostos de carbono vai depender muito das políticas da China e da Índia. Afinal, esses dois países representam mais de um terço da população global e continuam a expandir suas indústrias à base de carvão.Agora, a cortina se abriu e revelou a podridão do Partido Comunista Chinês, seus campos de reeducação semelhantes a gulags, suas trapaças mercantis sistemáticas, seu aparato de vigilância orwelliano, suas crises sérias de saúde pública e sua infraestrutura primitiva no interior do país.No entanto, se o objetivo do ativismo ocidental de direitos humanos é conter o viés e o ódio mundiais, seria muito mais econômico se concentrar nos maiores infratores. Atualmente, a China tem cerca de um milhão de uigures muçulmanos em campos de reeducação. No entanto, não há nenhum grupo ativista pedindo desinvestimento, boicote e sanções contra Pequim da mesma maneira que atacam Israel.A homossexualidade é um crime capital no Irã. Sabe-se que dezenas de gays iranianos foram presos e milhares executados sob a lei teocrática desde a queda do Xá em 1979. No entanto, raramente os ativistas ocidentais pedem que o mundo isole o Irã.


Fonte: Victor Davis Hanson - classicista e historiador –Gazeta do Povo