O que Bolsonaro já fez para quebrar o monopólio da Taurus no mercado de armas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

O que Bolsonaro já fez para quebrar o monopólio da Taurus no mercado de armas

Por: Elite FM
Publicado em 07/02/2020

Em junho do ano passado, o presidente assinou o decreto que, além de flexibilizar o porte de armas, abriu o mercado de importações de armas e munições. Até então, as legislações que tratavam do tema continham parágrafos que garantiam uma espécie de reserva de mercado à indústria brasileira de armamentos. A Taurus é a principal fabricante nacional de armas; e a Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), de munições. A CBC pertence à Taurus. O Decreto 9.847/2019, assinado pelo presidente Bolsonaro em junho de 2019, revogou o artigo 190 do R-105 e deu nova redação ao artigo 34 da Política Nacional de Exportação e Importação de Produtos de Defesa. Com isso, ficou autorizada a importação de produtos de defesa.A importação pode ser feita por órgãos e entidades da administração pública; expositores; colecionadores; atiradores desportivos; caçadores; e parte das pessoas físicas; entre outros. Já a abertura do mercado para fabricantes estrangeiros – citada por Eduardo Bolsonaro na Índia – ainda não saiu do papel. Há somente seis empresas autorizadas a fabricar armas e munições no Brasil, segundo dados informados pelo Exército.


Fonte: Gazeta do Povo