Quem é Lindora Maria Araújo, a nova chefe da Lava Jato na PGR - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Quem é Lindora Maria Araújo, a nova chefe da Lava Jato na PGR

Por: Elite FM
Publicado em 29/01/2020
img
Subprocuradora-geral da República Lindora Maria Araújo assume a coordenação da Lava Jato na PGR.Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ/Gazeta do Povo

O procurador-geral da República, Augusto Aras, decidiu na semana passada fazer mudanças no grupo de trabalho que atua nos casos da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ou seja, nos casos de políticos com foro privilegiado. O coordenador do grupo, subprocurador José Adonis Callou de Araújo Sá, pediu o desligamento do cargo e foi substituído pela subprocuradora Lindora Maria Araújo, que já atua em ações penais no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Lindora é vista pelos colegas como um nome associado ao bolsonarismo.  Como procuradora com atuação no STJ, em 2012 Lindora defendeu que a Operação Sartiagraha não fosse anulada. Ela argumentou que o caso não se baseava em provas ilícitas, como era defendido pelas defesas. A Satiagraha, deflagrada pela Polícia Federal em 2004, investigou políticos, empresários, doleiros e diretores de bancos por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro. Dentre os investigados estavam o banqueiro Daniel Dantas, do Banco Opportunity, e o investidor do mercado financeiro Naji Nahas. O caso acabou sendo anulado pelo STF.A subprocuradora também atua no STJ nos processos decorrentes da Operação Faroeste, que apura a venda de sentenças judiciais na Bahia e que levou a  desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago à prisão em novembro de 2019. "Com sua nomeação como coordenadora da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR), Lindora passa a acumular as duas funções: nas ações no STJ e nos processos da Lava Jato no Supremo. Além disso, como coordenadora da operação, ela vai ter como responsabilidades a coordenação da coleta de depoimentos e da realização de audiências, a requisição de informações, e a participação nas negociações sobre acordos de colaboração premiada.


Fonte: Gazeta do Povo