Crianças precisam de protetor solar específico para elas - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Crianças precisam de protetor solar específico para elas

Por: Elite FM
Publicado em 11/01/2020
img
Produtos voltados às crianças têm benefícios extras como maior resistência à água e fator de proteção solar mais alto. Foto: Bigstock/Gazeta do Povo

Além de terem uma fotoproteção alta, os produtos voltados para crianças tendem a ser mais resistentes à água. A partir dos seis meses de idade, as crianças estão liberadas pelos médicos pediatras e dermatologistas para se exporem ao sol, desde que com restrição e usando sempre os fotoprotetores – sejam eles físicos ou químicos, como os vendidos em farmácias.  Quem tenta aproveitar o tubo tamanho “família” para incluir, de fato, todos os membros, deve repensar a prática. Isso porque os produtos voltados às crianças têm benefícios extras como maior resistência à água (e todo pai sabe como o mar, a piscina ou o lago atraem os filhos) e FPS (fator de proteção solar) mais altos. Associado a isso está o fato de que a pele das crianças é mais sensível aos efeitos danosos do sol, e cabe aos pais protegerem os filhos das primeiras queimaduras. Serão essas que favorecerão o desenvolvimento de doenças, como o câncer de pele, no futuro. “O risco de desenvolver o câncer de pele aumenta com o tempo de exposição direta ao sol, porque os danos do raio UVA são acumulativos, e relacionados ao número de queimaduras solares que a pessoa tiver ao longo da vida. E grande parte dessas queimaduras acontece na infância, justamente porque no passado havia uma falta de informação e cuidado, que acaba impactando na atenção à pele.Uma das dúvidas mais comuns no consultório dos dermatologistas é a da quantidade de protetor solar que deve ser aplicado para uma proteção completa. Uma criança com até dois anos de idade usaria uma colher e meia de chá a cada aplicação do fotoprotetor. 


Fonte: Gazeta do Povo