Crise e reformas esvaziam sindicatos e filiação é a menor em sete anos - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Crise e reformas esvaziam sindicatos e filiação é a menor em sete anos

Por: Elite FM
Publicado em 24/12/2019
img
Taxa de sindicalização no Brasil atingiu menor patamar em sete anos, aponta IBGE - Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

O Brasil é o campeão mundial disparado em número de sindicatos: 17 mil.Essa indústria está em queda livre por uma razão muito simples.A  absoluta maioria dos sindicatos se preocupou apenas em  cobrar contribuições  e mostrar serviço promovendo greves por aumento.O patamar de sindicalização dos trabalhadores brasileiros chegou ao menor nível nos últimos sete anos em 2018. No ano passado, 12,5% das pessoas ocupadas estavam associadas a algum sindicato, revelou o IBGE na PNAD Contínua anual. A pesquisa mostrou que todas as categorias profissionais tiveram redução na taxa de sindicalização na série histórica. Essa queda ocorre na esteira de um momento de enfraquecimento financeiro dos sindicatos, que perderam recursos com o fim do imposto sindical, e em meio a mudanças na legislação trabalhista que visavam dar mais peso ao negociado em detrimento ao legislado. Os dados da PNAD Contínua mostraram que no ano passado, entre as 92,3 milhões de pessoas trabalhando, 11,5 milhões estavam associadas a algum sindicato. A taxa de sindicalização, de 12,5%, representa o menor porcentual desde 2012. Apenas em relação a 2017, em que a taxa era de 14,4%, houve diminuição de 1,5 milhão de trabalhadores sindicalizados no país. Ainda de acordo com o IBGE, em 2012 a taxa de sindicalização era de 16,1%. A trajetória de queda nas associações sindicais foi acentuada a partir de 2016, ano que também registrou retração do número de pessoas ocupadas, além da redução no contingente de sindicalizados. A contribuição sindical não foi abolida, mas colocada no devido lugar de forma justa e razoável: paga quem recebe retorno do respectivo sindicato e a contribuição é opcional  sem nenhuma imposição. Muitos sindicatos tentaram até promover  assembleias para decidir pelo  pagamento, mas consideradas ilegais. Resta aos sindicatos se organizarem ,se quiseram se manter, mas pelo menos 80% deverão desaparecer.


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm