MPF abre inquérito civil para investigar denúncias contra reitor da UFSC - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

MPF abre inquérito civil para investigar denúncias contra reitor da UFSC

Por: Elite FM
Publicado em 30/11/2019

O Ministério Público Federal em Santa Catarina (MPF-SC) instaurou inquérito civil para investigar denúncias contra o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Ubaldo Cesar Balthazar, e seus assessores, por possíveis atos de improbidade administrativa durante a greve dos alunos, realizada entre os dias 10 de setembro e 17 de outubro deste ano. Durante a paralisação, foram registrados diversos atos de vandalismo na universidade, desde o bloqueio da entrada da instituição e de vias públicas até a destruição de patrimônio público, registrado em vídeos e imagens. À época, um grupo de advogados enviou uma carta ao reitor pedindo que fossem tomadas medidas para assegurar as aulas para os estudantes contrários à greve e providências para evitar a destruição dos bens da instituição. Em resposta, o reitor afirmou que não era possível identificar os autores das ações abusivas e, por isso, a universidade não teria nada a fazer. Os advogados então recorreram ao MPF-SC. O inquérito civil foi aberto pelo procurador Marcelo da Mota, que chegou a intimar a Reitoria da UFSC para esclarecimentos. O caso agora está nas mãos da procuradora Daniele Cardoso Escobar para uma resposta à altura da balbúrdia que provocou danos concretos e desorganizou todo o semestre de um dos principais centros de produção científica e acadêmica do Brasil.”O reitor é o responsável pela universidade e mesmo diante de tantos envolvidos na bandalheira, alegar que não era possível identificar os autores da destruição é uma desculpa com viés ”esquerdista”. 


Fonte: Gazeta do Povo e Elite Fm