Quanto o brasileiro pagou para proteger a indústria nacional das importações - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Quanto o brasileiro pagou para proteger a indústria nacional das importações

Por: Elite FM
Publicado em 30/11/2019

A política tarifária de proteção à indústria nacional levou os consumidores e empresas brasileiros a gastarem R$ 1,27 trilhão a mais na compra de produtos domésticos entre 2010 e 2016.O maior valor da série histórica foi atingido em 2013, quando as tarifas diferenciadas levaram a um aumento artificial de preços de R$ 193,8 bilhões – o que equivale a 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB). Os dados são de um estudo produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).O valor calculado pelo Ipea representa o excedente que não seria pago pelo consumidor se houvesse a livre concorrência com produtos vindos de outros países. "[O valor] pode ser interpretado, assim, como uma estimativa do custo da proteção tarifária para a sociedade", explica o texto do instituto. Esse dinheiro gasto a mais pelo consumidor brasileiro é o resultado de políticas de proteção a 36 segmentos econômicos, que incluem os ramos das indústrias de transformação e extrativista, além da agropecuária. Na prática, no entanto, metade da assistência tributária do período foi destinada a apenas sete áreas produtivas: automóveis, caminhões e ônibus;carnes, laticínios e pescado;outros produtos alimentares; vestuário e acessórios; produtos de metal; bebidas; e borracha e plástico. De acordo com o levantamento do Ipea, a indústria de transformação foi a que mais se beneficiou das tarifas protecionistas. Só em 2016 esse ramo respondeu por R$ 141,8 bilhões do total em assistência tarifária, o que equivale a 2,1% do PIB."


Fonte: Gazeta do Povo