Professor faz prova com conteúdo supostamente homofóbico. Ele deveria ser preso? - Elite FM 101.7 - Energia positiva no ar!

Professor faz prova com conteúdo supostamente homofóbico. Ele deveria ser preso?

Por: Elite FM
Publicado em 24/11/2019

O Colégio Adventista de Correios (nota-se que é uma escola confessional), em Belém - PA, foi criticado duramente pela revista Carta Capital e nas redes sociais por uma questão de prova considerada por estes homofóbica. As seguintes subquestões desta prova, aplicadas para alunos do 9.º ano, foram publicadas no Instagram por um maquiador, irmão de uma das estudantes, devidamente circuladas em vermelho: “d) a pessoa nasce ou se torna homossexual?”; e) a bíblia condena a relação homossexual?; f) homossexualismo tem perdão?. Seguidas de um comentário em letras garrafais “OLHEM ESSAS PERGUNTAS...” Transcrevo aqui as que o maquiador aparentemente deixou de fora: “a) o que é homossexualismo?; b) isso é coisa moderna?; c) homossexualismo é doença ou opção sexual?” .A dita questão, de número 35, era um exercício de interpretação de texto, baseado no livro De bem com você, obra destinada a ajudar os adolescentes a compreender e a lidar com os dramas dessa idade – a sexualidade inclusive – de um ponto de vista cristão, ou mais precisamente evangélico. Como combater a homofobia sem restringir a liberdade de expressão e a liberdade de culto seria um tema para um amplo debate no Congresso. Os dramas pessoais são costumeiramente tratados em nossa sociedade nas igrejas, nos consultórios de psicologia e, como nesse caso, nas escolas. Se o Estado postular de antemão o que se pode e o que não se pode falar em casos como esses, acabou a possibilidade de atuação efetiva dessas instituições – vai ser o deus-dará. "Pergunto-me se é possível aliviar o sofrimento das pessoas, seja lá qual for, sem poder falar abertamente sobre ele. Tudo isso porque o STF resolveu criar um tabu. Dramas humanos, ou pessoais, precisam ser tratados com franqueza e serenidade para que o conjunto de escolhas possam contribuir  para as melhores possibilidade da vida.


Fonte: Rafael Salvi – Gazeta do Povo